Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

Calcule a integral dada, colocando-a em coordenadas polares.

∬ D x y   d A ,

onde D é o disco com centro na origem e raio 3 .

Passo 1

Devemos primeiro passar a integral para coordenadas polares lembrando que d A = r   d r   d θ e que x = r cos ⁡ θ e y = r   s e n   θ .

Como a região de integração é um disco de raio 3 com centro na origem, temos que 0 ≤ r ≤ 3 e 0 ≤ θ ≤ 2 π . Assim,

∬ D x y   d A = ∫ 0 2 π ∫ 0 3 r 3 cos ⁡ θ   s e n   θ   d r   d θ

Passo 2

Portanto,

∬ D x y   d A = ∫ 0 2 π s e n   θ cos ⁡ θ   d θ ∫ 0 3 r 3   d r

Note que a primeira integra se anula se fizermos u = s e n   θ :

∫ 0 2 π s e n   θ cos ⁡ θ   d θ = ∫ 0 0 u   d u = 0

Assim,

∬ D x y   d A = 0

Resposta

0

Exercícios de Livros Relacionados

Calcule a integral iterada, convertendo-a antes para coordenadas polares. ∫ 0 2 ∫ 0 2 x - x 2 x 2 + y 2   d y   d x
Um pulverizador agrícola distribui água em um padrão circular de 50   m de raio. Ele fornece água até uma profundidade de e - r metros por hora a uma distância de r metros do pulve...
Esboce a região cuja área é dada pela integral e calcule-a. ∫ π 2 π ∫ 4 7 r   d r   d θ
Uma região R é mostrada na figura. Decida se você deve usar coordenadas polares ou retangulares e escreva ∬ R f x , y   d A como uma integral iterada, onde f é uma função qualquer ...
Uma região R é mostrada na figura. Decida se você deve usar coordenadas polares ou retangulares e escreva ∬ R f x , y   d A como uma integral iterada, onde f é uma função qualquer ...
Calcule a integral dada, colocando-a em coordenadas polares. ∬ D   e - x 2 - y 2   d A , onde D é a região delimitada pelo semicírculo x = 4 - y 2 e o eixo y .
Esboce a região cuja área é dada pela integral e calcule-a. ∫ 0 π / 2 ∫ 0 4 cos ⁡ θ r   d r   d θ
Calcule a integral iterada, convertendo-a antes para coordenadas polares. ∫ - 3 3 ∫ 0 9 - x 2 s e n x 2 + y 2   d y   d x
Calcule a integral iterada, convertendo-a antes para coordenadas polares. ∫ 0 a ∫ - a 2 - y 2 0 x 2 y   d x   d y
Calcule a integral iterada, convertendo-a antes para coordenadas polares. ∫ 0 1 ∫ y 2 - y 2 ( x + y )   d x   d y
Calcule a integral dada, colocando-a em coordenadas polares. ∬ D x   d A Onde D é a região no primeiro quadrante que se encontra entre os círculos x 2 + y 2 = 4 e x 2 + y 2 = 2 x .
(a) Uma broca cilíndrica de raio r 1 é usada para fazer um furo que passa pelo centro de uma esfera de raio r 2 . Determine o volume do sólido em formato de anel resultante.(b) Exp...