Exercícios Resolvidos de Caso Vetorial

Howard Anton, Irl Bivens e Stephen Davis, Cálculo – Volume II, 8ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2007, pp. 1163 - 8

Encontre o fluxo do campo vetorial F através de σ . Onde F x ,   y ,   z = x + y i + y + z j + z + x k ; σ é a porção do plano x + y + z = 1 do primeiro octante, orientada por vetores normais unitários com componentes positivos.

Passo 1

Podemos usar a parametrização explícita para descrever nosso plano, então devemos encontrar z = f ( x , y ) :

x + y + z = 1

z = 1 - x - y  

Assim, a parametrização será:

x = u y = v z = 1 - u - v

φ u , v = ( u ,   v ,   1 - u - v )

MOSTRAR SOLUÇÃO COMPLETA

Passo 2

Vamos calcular o vetor normal unitário a essa superfície. Para a parametrização explícita sabemos que:

N u , v = - f u u , v ,   - f v u , v ,   1

N u , v = 1,1 , 1

Passo 3

Agora vamos encontrar os intervalos dos parâmetros. Como é a porção do plano no primeiro octante, todas as variáveis são maiores que zero, logo:

u 0 ,   v 0

Note que as variáveis x e y variam no triângulo formado pela projeção de σ no plano x y , onde z = 0 :

z = 1 - u - v

0 = 1 - u - v

u = 1 - v

Então para cada v variando entre

0 v 1

Teremos que u   vai variar de 0 até 1 - v , que é o limite da reta, assim:

0 u 1 - v

Veja a imagem para entender melhor

Passo 4

O cálculo do fluxo é dado por:

σ F . n d S

σ ( u + v , 1 - u , 1 - v ) . 1,1 , 1 d u d v

0 1 0 1 - v 2 d u d v

2 0 1 ( 1 - v ) d v = 2 v - v 2 2 0 1 = 1

Assim, o fluxo é

σ F . n d S = 1

Resposta

σ F . n d S = 1

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas