Enunciado

Física - Física para Cientistas e Engenheiros - Mecânica, Oscilações e Ondas, Termodinâmica: Volume 1 - 6ª Edição - Mosca, Tripler - Capítulo 8.1 - Ex. 73

Ver Outros Exercícios
desse livro

O isótopo de berílio B e 8 é instável, decaindo em duas partículas   α ( m α = 6,64 × 10 - 27 k g ) e liberando 1,5 × 10 - 14 J de energia. Determine as velocidades das duas partículas α que emergem do decaimento de um núcleo de B e 8 em repouso, supondo que toda a energia surge como energia cinéticas das partículas.

Passo 1

Olha só o que tá acontecendo: um átomo de berílio vai se dividir em duas partículas α de mesmo tamanho. Vamos dar uma olhada na quantidade de movimento dessa situação. No início, o átomo estava parado. Qual era a quantidade de movimento aí? Nula! E como se conserva, depois da divisão tem que continuar nula. Como isso pode acontecer? Simples: as duas partículas vão ter que se mover em direções opostas com a mesma velocidade! Sacou?

Passo 2

Passo 3

Agora, já que ele nos deu a energia da situação, vamos usar isso! A energia da decomposição vai tornar-se energia cinética para duas partículas, e como elas têm a mesma massa e mesma velocidade, suas energias serão iguais!

E = 2 m v 2 2

v = E m  

Substituindo valores numéricos:

v = 1.5 × 10 - 14 J 6.64 × 10 - 27 k g

v = 1.5 × 10 6 m s

Resposta

v = 1.5 × 10 6 m s

Exercícios de Livros Relacionados

Dois veículos espaciais em órbita estão acoplados. A massa de um deles

Ver Mais

Vários pesquisadores em ensino de física alegam que parte da origem da

Ver Mais

Uma espaçonave é separada em duas partes pela detonação dos rebites ex

Ver Mais

"Relativamente" é uma palavra importante. Na Fig. 9-72, o bloco E de m

Ver Mais

Um certo núcleo radioativo (pai) se transforma em um núcleo diferente

Ver Mais