Exercícios Resolvidos de Pressão Hidrostática

​Um balde em repouso no chão de um elevador contém um fluido incompressível de densidade ρ. Quando o elevador desce com aceleração constante de magnitude ​ a ​ , a diferença de pressão entre dois pontos de um fluido, separados por uma distância vertical h , é dada por:

( A )   ρ . a . h  

( B )   ρ . g . h  

( C )   ρ . ( g - a ) . h  

( D )   ρ . ( g + a ) . h  

( E )   ρ . g . a . h  

Passo 1

Para chegar na resposta desse problema, vamos ter que começar lá pela segunda lei de Newton, onde dizemos que

F → = m . a →    

Bem, vamos pensar na aceleração que o corpo tá sofrendo? Se ele tivesse parado a aceleração que ele estaria sujeito seria a da gravidade, tentando puxar ele para baixo com aquela aceleração.

Mas ele está no elevados, “caindo” com uma aceleração a , então a aceleração que o corpo ainda sofre é ( g - a ) , lembra de quando tem uma balança em um elevador descendo a força medida pela balança é menor se o elevador está descendo e maior se ele está subindo.

Assim, a força sofrida pelo fundo do balde será

F = m . g - a

Agora, lembrando que

F = P . A   e m = V . ρ

Substituindo isso na equação de cima temos:

P . A = ρ . V . g - a

O volume do balde pode ser escrito como V = A . h , assim

P = ρ . A . h . g - a A

Cortando a área, temos que a diferença de pressão a uma dada altura h , será dada por:

P = ρ h g - a

MOSTRAR SOLUÇÃO COMPLETA

Resposta

Alternativa C

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas