Carta psicrométrica

Teoria Completa

Carta psicrométrica simplificada

Quando vimos psicrometria a gente viu um monte de fórmula e jeitos de calcular a umidade relativa, absoluta, entalpia e outras grandezas, correto? Além disso é muito raro estudar essa matéria com uma mistura sem ser ar-vapor d’água a pressão atmosférica.

Sendo assim, algumas grandezas ficam fixadas como por exemplo a relação entre as massas moleculares:

M v M a = 0,622

Então a tal da carta psicrométrica foi criada para nos poupar do trabalho de ficar calculando várias grandezas. Essa carta nada mais é do que um gráfico com diversos eixos mas antes de ver como ela é de fato vamos mostrar um esboço com apenas os eixos de umidade absoluta e temperatura de bulbo seco.

Olha só como no eixo horizontal temos as temperaturas de bulbo seco, no vertical a umidade absoluta e as curvas relativas a cada umidade relativa (em porcentagem). Olhando esse esboço vemos que com duas grandezas podemos achar a terceira.

Mas a carta real não é bem assim, é um pouco chata de entender de primeira porque é muito “poluída” com informações. Mas isso não é ruim, porque quanto mais informações melhor, só precisa ficar atento para entender todas.

Carta psicrométrica real

A carta psicrométrica de verdade vai possuir algumas informações a mais né? São elas: Entalpia específica do ar úmido, temperatura de bulbo úmido e volume específico da mistura.

Caraca, então no gráfico que já tínhamos três grandezas vamos ter mais três? Sim! É isso aí mesmo, então presta atenção para como vai ficar.

O eixo horizontal continua sendo o da temperatura de bulbo seco, assim como o vertical a umidade absoluta e as curvas a umidade relativa.

O que temos a mais aqui é a entalpia específica do ar úmido, que aparece na parte de cima à esquerda (é uma reta um pouco inclinada) e a temperatura de bulbo úmido. A graduação da temperatura de bulbo úmido é paralela à da entalpia específica a única coisa que muda é a escala. Dá uma olhada só a figura abaixo para entender um pouco melhor.

A entalpia está mostrada a cima em laranja e a temperatura de bulbo úmido abaixo em azul. Repara que a entalpia tem graduação de 0 a 100 mais ou menos, enquanto a temperatura de bulbo úmido é de -10 a 32 mais ou menos.

Nessa figura as linhas foram traçadas e fica bem evidente que elas são paralelas então é preciso ter um pouco de cuidado para não confundir. A dica é a seguinte, para a entalpia os valores são representados longe das curvas enquanto para a temperatura de bulbo úmido os valores são representados exatamente em cima da curva de umidade relativa igual a 100%.

Volume específico

Para finalizar só faltou o volume específico

Então aqui representamos, em vermelho, as linhas de volume específico da mistura, viu como elas bem mais inclinadas do que as outras retas? Além disso, foram representados também 4 círculos (ok, 3 círculos e uma elipse bizarra) que mostram os valores. Indo do menor (mais embaixo e mais à esquerda) até o maior (mais no alto e à direita) eles tem, os valores de 0,8 – 0,85 – 0,90 e 0,95, respectivamente.

Essa parte da carta é a que você provavelmente vai usar menos, mas agora você tem o conhecimento completo dessa ferramenta.

Vamos fazer um exemplo antes de partir para os exercícios!

Dada a carta psicrométrica e o ponto representado abaixo. Determine a umidade relativa, a umidade absoluta, a temperatura de bulbo seco, a temperatura de bulbo úmido, a entalpia específica e o volume específico.

Show! Vamos fazer o seguinte, vamos quebrar o exercício em duas partes. Na primeira vamos achar as temperaturas de bulbo seco e úmido, umidade relativa e absoluta, na segunda a entalpia e volume específico.

  • Temperatura de bulbo seco – Representada pela reta vertical = 30°C.
  • Umidade absoluta – Representada pela reta horizontal = 0,019 kg de água / kg de ar seco.
  • Temperatura de bulbo úmido – Representada pela reta inclinada = 20°C.
  • Umidade relativa – Representada pela curva = 40%.

Vamos para a segunda parte agora: