Responde Aí

Enunciado

Use o método das tensões de nó para deter minar V o no circuito da Figura P4.6.

Passo 1

Antes de escrever a equação nodal vamos olhar para o circuito e escrever as equações das correntes, vai ficar mais claro de enxergar! Chamando a corrente que entra no nó de V o de I1, a que desce de I2, e a corrente que vai para a fonte de corrente de I3, pela LKC podemos escrever:

I 1 + I 2 + I 3 = 0

Com essa equação conseguimos escrever as equações nodais com mais clareza, pois agora conhecemos a expressão das correntes.

Passo 2

Agora vamos escrever uma equação para cada corrente. A corrente I1 pode ser expressada pela diferença da tensão da fonte e V o dividida pela resistência do caminho:

I 1 = V o - 24 80 + 20

A corrente I2 é mais simples, pois há apenas a tensão V o em seu ramo:

I 2 = V o 25

A última corrente é a própria da fonte! Maravilha!:

I 3 = 40 m A

Passo 3

Juntando as expressões de corrente que escrevemos com a primeira equação:

V o - 24 80 + 20 + V o 25 + 40 m = 0

Multiplicando toda a expressão por 100:

V o - 24 80 + 20 * 100 + V o 25 * 100 + 40 m * 100 → V o - 24 + 4 V o + 4 = 0

Isolando V o :

5 V o = 24 - 4 → V o = 4 V

Prontinho!

Resposta

V o = 4 V