Exercícios Resolvidos de Modelo Nuclear Atômico

UFRRJ – Lista de Exercícios de Química Geral. Estrutura Atômica. Modificada.

Descreva brevemente o modelo de Bohr. Como este modelo difere da física clássica?

Passo 1

Vamos lá.

Pelo modelo de Bohr os prótons (carga positiva) e nêutrons (carga neutra) ficam no núcleo do átomo.

Ao redor do núcleo temos a eletrosfera, onde ficam os elétrons (carga negativa).

Esses elétrons giram ao redor do núcleo em órbitas. À cada órbita corresponde um nível de energia bem definido. Logo, o elétron não pode girar em qualquer órbita (qualquer distância em relação ao núcleo). Apenas determinados níveis de energia, e assim determinadas órbitas, são permitidas.

A absorção de energia faz com que o elétron “pule” para uma órbita mais energética.

A emissão de energia faz com que o elétron ”pule” para uma órbita menos energética.

MOSTRAR SOLUÇÃO COMPLETA

Passo 2

O grande problema do modelo de Bohr para a física clássica é que, segundo ela, toda a partícula carregada (como o elétron), quando acelerada, causa a emissão de uma onda eletromagnética.

E como Bohr previa um movimento circular do elétron, existe aí o papel da aceleração centrípeta. Logo, o elétron de Bohr é uma partícula carregada sob aceleração, e deveria emitir energia.

Se o elétron emitisse energia na forma de ondas eletromagnéticas, ele deveria perder energia potencial e cinética, orbitando cada vez mais devagar e mais perto do núcleo.

O modelo de Bohr difere da física clássica, então, ao prever uma partícula carregada girando sem perder energia (num estado estacionário).

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas