Teoria

Introdução

Nos tópicos anteriores nós tivemos uma introdução aos comandos condicionais, nesse tópico nós iremos conversar sobre o comando condicional mais importante, mais usado e mais cobrado nas provas.

Não se preocupe, eu tenho certeza que você irá tirar ele de letra tudo o que iremos discutir!

O comando If

O comando if nada mais é do que um comando condicional, pois se trata de uma estrutura capaz de definir se um trecho de código será executado ou não. Para facilitar, nós podemos nos lembrar da tradução de if, que é “se”.

Se determinada condição for verdadeira, um trecho específico de código será executado, assim fica bem mais fácil de lembrar, né?

Mas como ele faz isso? Na verdade, é bem simples! Basta analisarmos a estrutura de código dele, que é ilustrada pela imagem a seguir:

A condição que definirá se um trecho de código específica será executado ou não fica entre parênteses logo após a invocação do comando. Além disso, o código que será executado se a condição for verdadeira, fica entre chaves logo depois da condição ser definida.

As coisas ainda estão muito gerais, vamos observar um exemplo.

Exemplo: faça um programa que imprima a frase “A condição é verdadeira.” se uma determinada variável X for igual a 5.

Nesse caso o programa iria imprimir a frase, pois nós declaramos e inicializamos a variável X com o valor 5 logo antes da comparação relacional de igualdade ser realizada.

O comando else

Mas e se a condição for falsa, o que acontece com o programa?

No caso do exemplo anterior, tudo que o programa faria seria ignorar todo o trecho de código que se encontra dentro das chaves da estrutura if.

Mas existe um comando que da mesma forma que o comando if executa um trecho de código específico, também é capaz de executar um trecho de código específica, mas apenas nos casos em que a condição é falsa.

O nome desse comando é else e ele só pode estar presente se um if existir. Vamos analisar um exemplo de código mais geral:

Vale a pena notar que tudo aquilo que está entre as chaves após else será executado somente se a condição for falsa, além disso o comando else nunca terá uma condição, pois ele sempre será a última instância de execução.

Então, como ficaria aquele exemplo se nós quiséssemos adicionar um “senão” na estrutura “se”?

Exemplo: faça um programa que imprima a frase “A condição é verdadeira.” se uma determinada variável X for igual a 5, senão imprima a frase “A condição é falsa.”.

Nesse caso a saída do programa é a impressão da frase “A condição é falsa.”, pois a condição não é mais verdadeira, já que a variável X foi inicializada com o valor 0 e 0 não é igual a 5.

O comando else if

Mas e se a primeira condição for falsa e nós quiséssemos introduzir outra condição antes da estrutura executar o trecho de código presente no else?

É para esses casos que existe else if ou “senão se”, que é capaz de inserir uma nova condição na estrutura caso a primeira tenha falhado.

Dá uma olhadinha em como ela funciona de forma geral:

Vamos ver um exemplo em que esse caso aparece.

Exemplo: um aluno só é aprovado na disciplina de programação se a nota de sua prova for maior ou igual a 6, senão o critério adotado é o trabalho, que deve possuir nota maior ou igual a 8. Por fim, se o aluno não tiver nota em nenhum dos critérios avaliativos anteriores, o mesmo é reprovado da disciplina.

O programa teria como saída a impressão da frase “Aluno aprovado.”, pois de acordo com a inicialização das variáveis o aluno possuía nota de prova maior ou igual a 6, sendo a primeira condição verdadeira.

Lembrete: assim que um trecho de código é executado em uma estrutura if, o programa automaticamente sai da estrutura e continua a sua execução normalmente.

Agora que você já está detonando o comando condicional if está na hora de fazermos alguns exercícios, você não acha?

Te vejo na página aqui do ladinho!

O comando else

O comando else if

Exercícios Resolvidos