Ciclo de Born Haber

Resumo

Fala Aí, nós somos o Responde Aí, e nossa missão é ajudar você a mandar bem na sua prova.

Toda a natureza busca o estado mais estável para permanecer, e essa estabilidade é encontrada no estado com menor energia. Então, vamos pensar em um sólido iônico, como o $NaCl$ por exemplo, ele tem uma estrutura cristalina, isso quer dizer que os cátions e ânions possuem uma menor energia quando estão juntinhos e organizadinhos do que quando estão livres por aí, correto?

Então, quando um cátion $Na^{+}$ em estado gasoso encontra com um ânion $Cl^{-}$ em estado gasoso para formar o $NaCl$ eles liberam uma energia.

A grande questão é: Que energia é essa? A gente consegue mensurar? É aí que entra o Ciclo de Born Haber.

Existe uma lei físico-química que diz que não interessa em quantas etapas a reação acontece, a variação de energia, ou seja, a variação de entalpia, é exatamente a mesma. Logo, se a gente conseguir desmanchar a formação de $NaCl$, a partir dos íons no estado gasoso, em várias outras etapas, que eu consigo realizar em laboratório e medir a variação de energia envolvida, eu vou conseguir saber a energia envolvida para a formação desse sólido, sacou? É exatamente isso que o ciclo de Born Haber faz. Dá uma olhada:

A reação representada em $6$ é a reação de formação do cloreto de sódio a partir dos íons no estado gasoso e é a variação de energia envolvida nessa reação que queremos saber. O ciclo de Born Haber desmanchou essa reação em cinco novas etapas ($1,2,3,4$ e $5$ ).

Essas cinco novas etapas podem ser feitas em laboratório e a energia envolvida pode ser medida e assim encontramos a energia envolvida na reação representada em $6$ considerando aquela história de que "não interessa o caminho". Fazer a reação $1$ é a mesma coisa que fazer a reação $2$ seguida da reação $3, 4, 5$ e $6$.

$(1)=(2)+(3)+(4)+(5)+(6)$

Show de bola, né?

Finalizamos aqui! =)

Conteúdos Complementares

Fórmulas de Ligações Químicas

Fórmula da Carga Formal