Enunciado

Mostre que na transição entre duas fases sólidas incompressíveis ∆ G independente da pressão.

Passo 1

Bora matar essa questão chuchu?

Vamos fazer essa demonstração analisando essa relação:

( d ∆ G d p ) T = ( d G B d p ) T - ( d G a d p ) T = V β -   V α

( d ∆ G d p ) T = V β -   V α

Portanto, se Vβ = Vα, G é independente da pressão. Em geral, Vβ = Vα, de modo que G é diferente de zero, embora pequeno, já que Vβ - Vα é pequeno.

Exercícios de Livros Relacionados

3.16 (b) Suponha que 2,5 mmol de A r g ocupem 72 cm^2 a 298 K e se expandam a 100 cm^3. Calcule Δ G para o proceso.
3.10 (b) Com as energia de Gibbs padrões de formação, calcule as energias de Gibbs padrão da reações do exercício 3.8b, a 298K.
3.12 (b) A entalpia padrão de combustão da uréia sólida ( C O N H 2 2 ) é -632 kJ mol^-1 , a 298 K, e sua entropia molar padrão é 104,60 J K^-1 mol^-1. Calcule a energia de Gibbs p...
3.10 (a) Com as energia de Gibbs padrões de formação, calcule as energias de Gibbs padrão da reações do exercício 3.8a, a 298K.
3.11 (b) Calcule a energia de Gibbs padrão de reação C O g + C H 3 O H l → C H 3 C O O H l a 298 K, a partir das entropias-padrão e das entalpias-padrão de formação dadas na Seção ...
3.14 (b) Calcule o trabalho máximo, diferente do de expansão, que se pode obter, por mol, numa célula-combustível em que a reação quimica é a combustão do propano a 298 K.
3.11 (a) Calcule a energia de Gibbs padrão de reação 4   H C l g + O 2 g → 2 C l 2 g + 2 H 2 O l , a 298 K, a partir das entropias-padrão e das entalpias-padrão de formação dadas n...
3.14 (a) Calcule o trabalho máximo, diferente do de expansão, que pode ser obtido, por mol, numa célula-combustível em que a reação quimica é a combustão do metano a 298 K.
3.12 (a) A entalpia padrão de combustão do fenol sólido ( C 6 H 5 O H ) é - 3054   k J   m o l - 1 , a 298 K, e sua entropia molar padrão é 144,0 J   K - 1   m o l - 1 . Calcule a ...
Calcule a variação de energia de Gibbs molar do hidrogênio gasoso quando a sua pressão aumenta isotermicamente, a 500 K, de 50 KPa até 100,0 KPa.
O coeficiente de fugacidade de um certo gás, a 290 K e 2,1 MPa, é 0,68. Calcule a diferença entre a energia de Gibbs molar do gás e a de um gás perfeito, no mesmo estado.
Calcule a variação do potencial químico (ou seja, da energia de Gibbs molar) de um gás perfeito quando a sua pressão aumenta isotermicamente de 1,8 atm até 29,5 atm, a 40°C.