Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

Intervalos de classes desiguais. É muito comum o uso de classes com tamanhos desiguais no agrupamento dos dados em tabelas de freqüências. Nestes casos deve-se tomar alguns cuidados especiais quanto à análise e construção do histograma. A tabela abaixo fornece a distribuição de 250 empresas classificadas segundo o número de empregados. Uma análise superficial pode levar à conclusão de que a concentração vem aumentando até atingir um máximo na classe 40 ⊢ 60 , voltando a diminuir depois, mas não tão acentuadamente. Porém, um estudo mais detalhado revela que a amplitude da classe 40 ⊢ 60 é o dobro da amplitude das classes anteriores. Assim, espera-se que mais elementos caiam nessa classe, mesmo que a concentração seja levemente inferior. Então, um primeiro cuidado é construir a coluna que indica as amplitudes Δi de cada classe. Estes valores estão representados na terceira coluna da tabela.

Um segundo passo é a construção da coluna das densidades de freqüências em cada classe, que é obtida dividindo as freqüências ni pelas amplitudes Δi, ou seja, a medida que indica qual a concentração por unidade da variável. Assim, observando-se os números da quarta coluna, vê-se que a classe de maior concentração passa a ser a 30 — 40, enquanto a última é a de menor concentração. Para compreender a distribuição, estes dados são muito mais informativos do que as freqüências absolutas simplesmente. De modo análogo, pode-se construir a densidade da proporção (ou porcentagem) por unidade da variável (verifique a construção através da 5a e da 6a colunas). A interpretação para fi/Δi é muito semelhante àquela dada para ni/Δi. Para a construção do histograma, basta lembrar que a área total deve ser igual a 1 (ou 100%), o que sugere usar no eixo das ordenadas os valores de fi/Δi. O histograma para estes dados está na Figura 2.19.

Passo 1

Bom galera, a questão já encontra-se respondida, pois o objetivo do problema 10 é nos fazer observar algumas coisas.

Passo 2

Por exemplo, a gente deve notar que o tamanho do agrupamento dos valores é desigual, se a gente não notar isso podemos até entendermos de forma errada o que os dados mostram.

Passo 3

E galera, para meio que deixar mais compreensível os dados, e mais fáceis de entender, pra isso o problema nos mostrou a construção de outras colunas para serem observadas, começando por amplitude ( Δ i ) e proporção ( f i ), e com a frequência ( n i ) que já é usada normalmente, podemos obter também, as densidades ( n i / Δ i e f i / Δ i )

Passo 4

Por fim, o problema mostra um histograma usando as densidades, que dá pra compreender bem melhor os valores dos dados, é muito importante notar por exemplo que 140 ⊢ 180 e 180 ⊢ 260 possuem 6 % , mas por causa da amplitude dos dados 180 ⊢ 260 , possuem uma densidade real menor.

Exercícios de Livros Relacionados

Na Tabela 2.4 tem-se a distribuição de freqüências dos salários de 36
Um sistema de controle de vôo de naves espaciais, chamado de PASS (Pri
Para um tratamento estatístico mais rigoroso das variáveis quantitativ
Um arranjo consiste em três componentes mecânicos. Suponha que as prob
Uma outra medida muito usada para descrever dados quantitativos é a fr