Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

3.2 (b) Calcule a entropia molar de uma amostra de argônio, mantida a volume constante, a 250 K, sabendo que ela é igual a 154,84 J   K - 1 m o l - 1 a 298 K.

Passo 1

Eaee...

Nessa questão vamos usar a equação da variação de entropia:

Δ S = ∫ d q r e v T

Como é a volume constante:

q r e v = C V , m d T

E pra capacidade calorífica de um gás perfeito monoatômico podemos usar:

C V , m = 3 2 R

Passo 2

Juntando equações ficamos com:

Δ S = ∫ T i T f C V , m T d T

Δ S = ∫ T i T f 3 2 R T d T

Resolvendo a integral:

Δ S = 3 2 R ln ⁡ T f T i

Passo 3

Agora vamos susbtituir os valores, mas CAALMAA porque a gente não quer a variação, a gente quer a entropia a 250K.

Como a variação é:

Δ S = S f - S i

Vamos tomar como a entropia final, a entropia a 298 K e a inicial, a entropia a 250 K(que é a que queremos achar)

S f - S i = 3 2 R ln ⁡ T f T i

Agora sim é só substituir e ser feliz: (lembrando que R = 8,3145   J   K - 1 m o l - 1 )

154,84 - S i = 3 2 ( 8,3145 ) ln ⁡ 298 250

S i = 152,65   J   K - 1 m o l - 1

Prontinho... Respira e vamos pra próxima.

Resposta

S i = 152,65   J   K - 1 m o l - 1

Exercícios de Livros Relacionados

3.9 (b) Com as entropias das reações calculadas no Exercício 3.8b e co
3.9 (a) Com as entropias das reações calculadas no Exercício 3.8ª e co
3.8 (b) Calcule a entropia-padrão das seguintes reações, a 298 K: Z n
3.1 (a) Calcule a variação de entropia quando 25 kJ de energia, na for
3.8 (a) Calcule a entropia-padrão das seguintes reações, a 298 K: 2 &n