Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

Uma amostra de 1,5 mol de um gás perfeito, com C p m = 20,8   J K - 1 m o l - 1 está inicialmente a 230 KPa e 315 K e sofre uma expansão adiabática reversível até a sua pressão atingir 170 KPa. Calcule o volume e a temperatura finais e também a o trabalho efetuado.

Passo 1

Antes de encontrarmos os valores pedidos pela questão, precisamos encontrar γ :

γ = C p m C p m - R = 20,8   J K - 1 m o l - 1 ( 20,8 - 8,31 ) J K - 1 m o l - 1

γ = 1,67

Para podermos calcular o volume final precisamos antes saber o volume inicial:

V i = n R T i p i = ( 1,5   m o l ) ( 8,31 J K - 1 m o l - 1 ) ( 315   K ) 230 × 10 3   P a

V i = 0,0171   m 3

Com esse dado partimos para descobrir o valor do volume final:

V f = V i ( p i p f ) 1 / γ

V f = ( 0,0171   m 3 ) ( 230   K P a 170   K P a ) 1 / 1,67

V f = 0,0205   m 3

Passo 2

Para sabermos o valor da temperatura final faremos da seguinte forma:

T f = p f V f n R = ( 170 × 10 3 P a ) ( 0,0205   m 3 ) ( 1,5   m o l ) ( 8,31 J K - 1 m o l - 1 )

T f = 279   K

Passo 3

Para o trabalho efetuado faremos:

w = C v n ∆ T

w = ( 20,8 - 8,31 ) J K - 1 m o l - 1 ( 1,5   m o l ) ( 279 - 315 ) K

w = - 670   J

Resposta

V f = 0,0205   m 3

T f = 279   K

w = - 670   J

Exercícios de Livros Relacionados

Uma amostra de 4,50 g de metano gasoso ocupa o volume de 12,7 d m 3 a
Uma amostra de nitrogênio, com 3,12 g, a 23,0°C, se expande reversível
Uma amostra de dióxido de carbono, com 2,45 g, a 27,0°C, se expande re
Uma amostra de 1,0 mol de um gás perfeito, com C v = 20,8   J K -
Uma amostra de 6,56 g de argônio gasoso ocupa o volume de 18,5 d m 3 a