Enunciado

Calcule as entalpias-padrão de formaão (a) do K C l O 3 a partir da entalpia de formação do K C l e (b) do N a H C O 3 a partir das entalpias de formação do C O 2   e do N a O H , aproveitando também as seguintes informações:

2   K C l O 3 s → 2 K C l s + 3 O 2 g               ∆ r H Θ = - 89,4 K J m o l - 1

N a O H s + C O 2 g → N a H C O 3 s             ∆ r H Θ = - 127,5 K J m o l - 1

Passo 1

Fala aí meu jovem, tudo certinho?

O exercício nos pede para calcular a entalpia de formação de dois compostos químicos, certo?

Mas que raios é a entalpia?

Basicamente é a quantidade de energia numa determinada reação, e pode ser encontrado na diferença de entalpia dos produtos e reagentes. Só lembrando, esses valores são tabelados e você encontra lá na seção de dados do seu livro!

A fórmula que usaremos será:

∆ H = ∆ H p r o d - ∆ H r e a g

Aqui já temos tudo o que precisamos! Ahh... vamos lá olhar cada equação separadamente. Bora?

Passo 2

No primeiro passo o exercício nos pede para calcular a entalpia de formação do K C l O 3 , partindo da seguinte reação:

2   K C l O 3 s → 2 K C l s + 3 O 2 g               ∆ r H Θ = - 89,4 K J m o l - 1

Só que a formação do K C l O 3 envolte antes de tudo, um conjunto de reações. Um exemplo pode ser utilizando a reação de formação do K C l :

K + g + C l - g → K C l           ∆ r H Θ = - 4 37   K J m o l - 1  

Esse valor é tabelado, ok?

Logo, o K C l O 3 pode ser pensado como a combinação das duas reações, e portanto, podemos fazer algumas inversões:

K + g + C l - g → K C l           ∆ r H Θ = + 437   K J m o l - 1

2 K C l s + 3 O 2 g → 2   K C l O 3 s     ∆ r H Θ = + 89,4 K J m o l - 1  

O sinal varia porque o que era produto passou a ser reagente e vice versa.Aplicando na fórmula da entalpia, teremos:

∆ H = ∆ H p r o d - ∆ H r e a g

∆ H = 2 . 89,4 K J m o l - 1   - 2 437   K J m o l - 1 = - 695,2 K J m o l - 1

Agora, vamos para o próximo!

Passo 3

Agora, aqui ele nos pede para calcular a entalpia de formação do N a H C O 3 , partindo da seguinte reação:

N a O H s + C O 2 g → N a H C O 3 s             ∆ r H Θ = - 127,5 K J m o l - 1

Pensando na formação do N a O H e C O 2 teremos:

N a + + O H - → N a O H           ∆ r H Θ - 425,61   J m o l - 1      

C + O 2 → C O 2             ∆ r H Θ = - 393,3 K J m o l - 1

N a O H s + C O 2 g → N a H C O 3 s             ∆ r H Θ = - 127,5 K J m o l - 1

Invertendo a entalpia do N a O H   e   C O 2 porque passam a ser reagentes e não produtos, teremos:

∆ H = ∆ H p r o d - ∆ H r e a g

∆ H = - 127,5 K J m o l - 1 - 425,61   J m o l - 1 + 393,3 K J m o l - 1 = - 950   K J m o l - 1

Resposta

  1. - 695,2 K J m o l - 1
  2. - 950   K J m o l - 1

Exercícios de Livros Relacionados

Calcule ∆ r H θ para a reação Z n s + C u s O 4 a q → Z n S O 4 a q + C u ( s ) a partir da informação da Tabela 2.7 na Seção de dados.
A entalpia-padrão da decomposição da grafita é - 395,41   K J   m o l - 1 . Calcule a entalpia da transição grafita   → diamante.
A entalpia-padrão de combustão do ciclopropano é - 2091   K J   m o l - 1 , a 25 °C. Com essa informação e também com os dados das entalpias de formação do C O 2 ( g ) e da H 2 O (...
Calcule a entalpia-padrão de solução do A g C l   ( s ) em água a partir das entalpias de formação do sólido e dos íons em solução aquosa.
Dadas as reações (1) e (2) a seguir, determine (a) ∆ r H θ e ∆ r U θ para reação (3), e (b) ) ∆ r H θ         do HI (g) e da H 2 O ( g ) , ambos a 298 K. 1 H 2 g + I 2 g → 2 H I g ...
Calcule a entalpia-padrão de solução do A g B r   ( s ) em água a partir das entalpias de formação do sólido e dos íons em solução aquosa.
Dadas as reações (1) e (2) a seguir, determine (a) ∆ r H θ e ∆ r U θ para reação (3), e (b) ) ∆ r H θ         do HCl (g) e da H 2 O ( g ) , ambos a 298 K. 1 H 2 g + C l 2 g → 2 H C...
A entalpia-padrão de formação do etilbenzeno é - 12,5   K J   m o l - 1 . Calcule a entalpia-padrão de combustão.
A entalpia-padrão de formação do fenol é - 165,0   K J   m o l - 1 . Calcule a entalpia-padrão de combustão.
A partir que são apresentados a seguir, determine a ∆ r H θ do diborano, B 2 H 6 ( g ) , a 298 K. 1   B 2 H 6 g + 3 O 2 g → B 2 O 3 s + 3 H 2 O g     ∆ r H θ = - 1941   K J   m o l...
A entalpia-padrão da decomposição do complexo amarelo H 3 N S O 2 em N H 3 e S O 2 é +   40 K J   m o l - 1 . Calcule a entalpia-padrão de formação do H 3 N S O 2 .
É possível investigar as propriedades termoquímicas dos hidrocarbonetos usando-se métodos de modelagem molecular. (a) Use um programa de estrutura eletrônica e estime os valores de...