Enunciado

Cálculo - Diva Flemming - Cálculo B - Capítulo 6.10 - Ex. 18b

Ver Outros Exercícios
desse livro

Usando o teorema 6.9 . 3 , o que se pode afirmar sobre o campo vetorial dado?

b) f → x , y = x x 2 + y 2 3 2 , y x 2 + y 2 3 2 em D = x , y x - 3 2 + y - 5 2 < 3

Passo 1

Pelo teorema 6.9 . 3 , se rot ⁡ f → = 0 , podemos afirmar que o campo é conservativo, e que f → admite uma função potencial f x , y .

Passo 2

Vamos então calcular rot ⁡ f → para verificar polo teorema 6.9 . 3 se o campo é conservativo.

Então basta fazermos o seguinte:

rot ⁡ f → = i → j → k → ∂ ∂ x ∂ ∂ y ∂ ∂ z f 1 f 2 f 3

rot ⁡ f → = ∂ f 3 ∂ y - ∂ f 2 ∂ z i → + ∂ f 1 ∂ z - ∂ f 3 ∂ x j → + ∂ f 2 ∂ x - ∂ f 1 ∂ y k →

Passo 3

Aplicando a formula cima em f → temos:

rot ⁡ f → = ∂ 0 ∂ y - ∂ y x 2 + y 2 3 2 ∂ z i → + ∂ x x 2 + y 2 3 2 ∂ z - ∂ 0 ∂ x j → + ∂ y x 2 + y 2 3 2 ∂ x - ∂ x x 2 + y 2 3 2 ∂ y k →

rot ⁡ f → = 0 i → + 0 j → + y ⋅ - 3 2 ⋅ x 2 + y 2 - 3 2 ⋅ 2 x - x ⋅ - 3 2 ⋅ x 2 + y 2 3 2 ⋅ 2 y k →

rot ⁡ f → = - 3 x y x 2 + y 2 3 2 + 3 x y x 2 + y 2 3 2 k →

rot ⁡ f → = 0 →

Passo 4

Temos agora que analisar o domínio. Para isso podemos plotar um gráfico do domínio.

Podemos observar que não contém a origem e que D é simplesmente conexo. Portanto podemos afirmar que o campo é conservativo em D , e que f → admite uma função potencial f x , y .

Resposta

rot ⁡ f → = 0 →

Campo vetorial conservativo em D , f → admite uma função potencial f x , y .

Exercícios de Livros Relacionados

Um aluno está descendo de skate uma rampa de 6,0 m de comprimento e in

Ver Mais

Uma pessoa cujo peso é 5,20 10 2 N está sendo puxada para cima vertica

Ver Mais

Calcule a integral. ∫     x e 2 x 1 + 2 x 2   d x

Ver Mais

1. Verifique que a função dada é diferenciável.b) f x , y = x 4 + y 3

Ver Mais

Calcule o centroide da área a seguir em termos das variáveis dos raios

Ver Mais