Enunciado

Óleo (d = 0,89) entra na seção 1 da figura abaixo com uma vazão em peso de 250 N/h para lubrificar um mancal de escora. O escoamento permanente de óleo sai radialmente através da folga estreita entre as placas de escora. Calcule (a) a vazão volumétrica na saída em mL/s e (b) a velocidade média na saída em cm/s.

Passo 1

Aqui a gente vai precisar aplicar nosso bendito balanço de massa, beleza?! Então vem comigo, galerinhaaa

Vamos te antemão calcular a densidade do óleo:

ρ ó l e o = d x ρ á g u a = 0,89 979 = 871,3   k g / m ³

Pelo balanço de massa a gente sabe que: Q 2 = Q 1 = Q

Passo 2

(a) Agora vou te ensinar um paranauê dos bons!!! Tá vendo que ele te deu a vazão em N/h? WTF!!!!!!!!

Então, vamos antes lembrar O QUE É newton? F = N = m   a

Então, se a gente fizer N a = m , certo? Ou seja, se a gente pegar esse valor de vazão que ele nos deu e dividirmos pela aceleração, que no caso é a gravidade, vamos obter na unidade que estamos acostumados Kg/h.

Mas não gostamos de trabalhar com unidade hora, então vamos passar pra segundos que é o SI.

Q = 250 N h x   h 3600 s = 0,07   N / s

Dividindo pela gravidade, temos:

Q = 0,07 9,81 = 0,0071   K g / s

Vamos trabalhar com vazão volumétrica?

Q = 0,0071 k g s x 1 ρ ó l e o = 0,0071 k g s 1 871,3 k g m 3 = 8,12   x 10 - 6 m 3 s = 8,12   m L / s

Passo 3

(b) Se eu sei a vazão, com certeza eu sei calcular essa velocidade, certo?

Q 2 = V 2 A 2 = V 2 π D h → V 2 = Q 2 π D h = 8,12   x   10 - 6 π 0,1 0,002 = 1,24 c m s

Resposta

a Q 2 = 8,12   m L / s

b V 2 = 1,24   c m / s

Exercícios de Livros Relacionados

A distribuição de velocidades para escoamento laminar em um longo tubo circular de raio R é dada pela expressão unidimensional, V → = u i ^ = u m a x 1 - r R 2 i ^ Para este perfil...
Uma curva redutora bidimensional tem um perfil de velocidade linear na seção 1 . O escoamento é uniforme nas seções 2 e 3 . O fluido é incompressível e o escoamento é permanente. D...
No tubo em U da figura, de seção de área A, oscila, em torna da posição de equilíbrio, uma coluna de comprimento total L de um líquido admitido ideal. Determinar o período T da osc...
Na instalação, a vazão de 100 L/s divide-se igualmente nos dois ramais. Qual é o momento em relação ao eixo z devido somente à ação da água? Dados: A 2 = A 3 = 2 ⋅ 10 - 3   m 2 ; p...
Após a seção de entrada (1) de um conduto de seção quadrada de 0,3 m × 0,3 m , existem duas paredes porosas. A vazão de água na entrada é 300   L / s . Pela parede porosa superior ...
A massa de gás no interior de um botijão varia segundo a lei: m t = m 0 - β t , onde β = c t e . Sendo ρ s a massa específica do gás na seção de saída, calcular a velocidade média ...
Um reservatório cilíndrico de exploração de água possui um diâmetro interno igual a 3 m, e uma altura de 3 m. Existe somente uma entrada com diâmetro igual a 10 cm, uma saída com d...
O campo de velocidades de um escoamento é dado por v x = 3 y e v y = 2 .O movimento é variado ou permanente?Determinar o campo das acelerações.Determinar os módulos da velocidade e...
A placa da figura tem uma área de 2   m 2 e espessura desprezível. Entre a placa e o solo existe um fluido que escoa formando um diagrama de velocidades bidimensional dado por v = ...
No sistema da figura, tem-se um único fluido incompressível de v = 10 - 4 m 2 / s e ρ = 1000   k g / m 3 .Qual é o número de R e nas seções 1 e 4 ?Qual é a velocidade média na seçã...
O tanque da figura abaixo permanece em nível constante. O escoamento na calha tem uma seção transversal quadrada e é bidimensional, obedecendo à equação v = 3 y 2 . Sabendo que o t...
O filtro de admissão de combustível de uma certa máquina é formado por um elemento poroso com forma de tronco de cone. O com 10   L / s . A distribuição de velocidades na face supe...