Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

Muitos satélites orbitam a Terra em altitudes de até 1000 km acima da superfície da Terra. Satélites geossíncronos, no entanto, orbitam a uma altitude de 35 790 km acima da superfície da Terra. Quanta energia é necessária para lançar um satélite de 500 kg em uma órbita geossíncrona, além da requerida para o caso de uma órbita a 1000 km da superfície da Terra?

Passo 1

Podemos expressar a diferença de energia entre essas duas órbitas em termos da energia total de um satélite para cada altura. Ou seja:

Δ E = E g e o - E 1000

Daí vamos aplicar a segunda lei de Newton no satélite e poderemos ver a energia em função da massa do satélite, do raio da Terra e seu raio de órbita! Vamo devagarinho que não tem errada :)

Passo 2

A energia total de um satélite em órbita pode ser expressa pela soma de sua energia cinética e sua energia potencial, desse jeito:

E = K + U

Substituindo cada uma dessas energias do lado direito:

Lembre-se que: g = G M T R T 2

E = 1 2 m v 2 - G M T m R = 1 2 m v 2 - g R T 2 m R

Onde R é o raio de órbita do satélite.

Passo 3

Agora da 2ª lei de Newton:

F r a d i a l = G M T m R 2 = m v 2 R

Isolando a velocidade ao quadrado e substituindo G M T = g R T 2 :

v 2 = g R T 2 R

Agora vamos substituir isso na equação da energia total e ficar com a equação que queremos:

E = 1 2 m g R T 2 R - g R T 2 m R = - m g R T 2 2 R

Passo 4

Daí podemos substituir isso na nossa equação da diferença entre as energias totais! Desse jeito:

Δ E = - m g R T 2 2 R g e o + m g R T 2 2 R 1000 = m g R T 2 2 1 R 1000 - 1 R g e o

Pra finalizar é só substituir os valores e teremos a nossa resposta!

Δ E = 500   k g ∙ 9.81   N / k g ∙ 6.37 ∙ 10 6   m 2 2 1 7.37 ∙ 10 6   m - 1 4.22 ∙ 10 7   m = 11.1   G J

Resposta

Δ E = 11.1   G J

Exercícios de Livros Relacionados

Ache a força gravitacional que a Terra exerce sobre uma massa de 10,0 kg se ela for colocada nos seguintes locais. Consulte a Figura 12.9 e suponha uma densidade constante em todas...
Um sistema de três estrelas é formado por duas estrelas de massa m girando na mesma órbita circular de raio r em torno de uma estrela central de massa M (veja a figura). As duas es...
O período orbital da Lua é de 27,3 dias, a distância média centro a centro entre a Lua e a Terra é de 3,82 ∙ 10 8   m , um ano terrestre dura 365,25 dias e a distância média centro...
Para uma partícula em orbita circular em torno de um centro de força gravitacional, demonstre que: (a) a energia total da partícula é metade da energia potencial associada à orbita...
Como produto da fusão termonuclear em seu núcleo, o Sol perde massa a uma taxa de 3,64 × 10 9   k g / s . Durante o período de   5   000 anos de história registrada, quanto a dura...
Io, um satélite de Júpiter, tem um período orbital de 1,77 dia e um raio orbital de 4,22 × 10 5   k m . Com base nesses dados, determine a massa de Júpiter.
Suponha que a gravidade do Sol tenha sido desligada. Os planetas deixariam suas órbitas e voariam em linhas retas, como descrito pela Primeira Lei de Newton. (a) Será que Mercúrio...
Um satélite de massa 300   k g está em uma órbita circular em torno da Terra a uma altitude igual ao raio médio da Terra. Encontre (a) a velocidade orbital do satélite, (b) o perí...
Dois planetas, X e Y, viajam em sentido anti-horário em órbitas circulares em volta de uma estrela, como mostrado na Figura P11.14. Os raios de suas órbitas estão na relação de 3 ...
58 . Mostre que o período mínimo de um satélite em órbita em torno de um planeta esférico de densidade uniforme ρ é T m í n = 3 π G ρ í independente do raio do planeta.
49 . Suponha que você seja ágil o suficiente para correr através de uma superfície horizontal a 8,50   m / s , independentemente do valor do campo gravitacional. Qual seria ( a ) ...
11.13E Os satélites de comunicação devem parecer estacionários quando vistos de um ponto fixo na Terra. Isso significa que eles devem orbitar em círculos no plano do equador do equ...