Enunciado

Para um átomo de hidrogênio em seu estado fundamental, calcule (a) a velocidade orbital do elétron, (b) a energia cinética do elétron e (c) a energia potencial elétrica do átomo.

Passo 1

E aiii gente, tudo bem com vocês?

Vamos fazer uma questãozinha aqui?

Vem comigo!

Letra a:

Da equação v 1 = k e e 2 m e r 1 , onde r 1 = ( 1 ) 2 a 0 = 0.00529 n m = 5.29 × 10 - 11 m , temos:

v 1 = 8.99 × 10 9 N ⋅ m 2 C 2 1.60 × 10 - 19 C 2 9.11 × 10 - 31 k g 5.29 × 10 - 11 m = 2.19 × 10 6 m s

Passo 2

Letra b:

K 1 = 1 2 m e v 1 2 = 1 2 9.11 × 10 - 31 k g 2.19 × 10 6 m s 2 = 2.18 × 10 - 18 J = 13.6 e V

Passo 3

Letra c:

U 1 = - k e e 2 r 1 = - 8.99 × 10 9 N ⋅ m 2 C 2 1.60 × 10 - 19 C 2 5.29 × 10 - 11 m = - 4.35 × 10 - 18 J = - 27.2 e V

Resposta

  1. 2.19 × 10 6 m s
  2. 13.6 e V
  3. - 27.2 e V

Exercícios de Livros Relacionados

A condição quântica de Bohr nas órbitas de elétrons exige (a) que o momento angular orbital do elétron em torno do núcleo de hidrogênio seja igual a nh, onde n é um número inteiro,...
Mostre que a velocidade escalar do elétron na n-ésima órbita de Bohr no hidrogênio é dada por v n = k e e 2 n h .
Um átomo de hidrogênio está em seu primeiro estado excitado ( n   =   2 ). Calcule (a) o raio da órbita, (b) o momento linear do elétron, (c) o momento angular do elétron, (d) a e...
43 . Dois átomos de hidrogênio colidem frontalmente e terminam com energia cinética zero. Cada átomo, em seguida, emite luz com comprimento de onda de 121,6   n m (transição n = 2...
(a) Mostre que para n grande, a diferença fracionária de energia entre o estado n e o estado n + 1 para uma partícula em uma caixa unidimensional é dado aproximadamente por En +1 -...