Responde Aí

Energia Livre de Gibbs

Ver Todos os Exercícios

Teoria

A espontaneidade de um processo qualquer depende de um balanço entre a variação de energia e a variação de entropia. A Energia Livre de Gibbs (ΔG) é uma grandeza que nos permite fazer esse balanço e prever se uma reação vai ser espontânea ou não.

∆ G =   ∆ H - T   ∆ S

Quando o ∆ G for negativo o processo se dá de forma espontânea e quando for positivo a reação é não espontânea.

E temos que dar aquela relembrada em Entropia (ΔS) e na Entalpia (ΔH), a primeira mede a quantidade de desordem do nosso sistema, e a segunda que tem tudo a ver com o calor envolvido na reação!

Sendo assim podemos analisar também a espontaneidade em função de cada termo, é isso que veremos nessa tabelinha aí em baixo. Nela mostramos as reações que serão sempre espontâneas, as que vão ser dependentes da temperatura e as que vão ser sempre não espontâneas.

Para os processos em que é a espontaneidade depende da temperatura, basta analisar a equação de Gibbs como uma função do primeiro grau, mas para isso vamos precisar saber os valores de ΔH e de ΔS.

T o m a n d o   ∆ G = 0

0 =   ∆ H - T   ∆ S

T = ∆ H ∆ S  

Que para visualizar melhor poderia ser visto como essas opções de gráficos aqui:

Bem, isso faz bastante sentido com o nosso exemplo do gelo, afinal o gelo derreteu quando exposto a uma temperatura alta. Se fossemos colocar o gelo sobre a mesa na Sibéria, numa temperatura bem menor, certamente o gelo não derreteria.

Uma coisa muito importante é que a análise feita aqui só mostra se um processo vai acontecer ou não, agora se isso vai ser rápido ou demorado é outra coisa. O diamante por exemplo é uma forma de carbono que espontaneamente se transformará em grafite, só que isso levará milhões de anos para ocorrer.

Outra informação importante sobre o ∆ G é que ele representa a quantidade máxima de trabalho, elétrico ou mecânico, que está disponível para ser transformada em trabalho quando uma reação ocorre a temperatura e pressão constante. O trabalho obtido por qualquer reação química em um dado processo real será sempre menor que o valor de ∆ G , isso se dá por que os processos reais são sempre irreversíveis, e o trabalho máximo só pode ser extraído de um processo reversível.

Então a eficiência de um processo está relacionada com o ∆ G ! E isso é muito importante por que mesmo os processos mais eficazes, que são os biológicos, aproveitam em média 40% de toda a energia que estaria disponível. Já nas máquinas é comum aproveitamentos inferiores a 30% e vale lembrar que qualquer aumento nessa porcentagem aí já significa uma grande economia.

Agora o que falta é cair dentro da lista de exercícios para mandar bem na prova, então vamos lá!!! :D

Exercícios Resolvidos

Exercício Resolvido #1

Se Δ G   <   0 para uma reação a todas as temperaturas, então Δ S é ______ e Δ H é ______.

  1. positivo, positivo
  2. positivo, negativo
  3. zero, positivo
  4. negativo, positivo
  5. negativo, zero

Passo 1

Vamos de questãozinha teórica para fortalecer nossos conhecimentos!

A questão nos dá opções para completar a frase aí de cima. E o que isso quer dizer, quais serão os sinais da variação de entalpia (ΔH) e variação de entropia (ΔS) para que a variação de energia livre de Gibbs (ΔG) seja negativo, independente do valor da temperatura...Hum...

Sabe o que pode nos ajudar nisso?

Aquela tabelinha de sinais que vimos na teoria! Vamos relembrá-la no próximo passo!

Passo 2

Essa tabelinha nos mostra quais os sinais de ΔH e de ΔS para o ΔG, ser espontâneo, ou seja negativo! Vamos olhar com calma:

Passo 3

Opa! Já encontramos nossa resposta, hein?

A tabela diz que para Δ H < 0 e Δ S > 0 o nosso ΔG é sempre espontâneo, então é sempre negativo!

Uhul! Já foi! Encontramos nossa resposta!

Resposta

Letra b.

Exercício Resolvido #2

Determine Δ G ° H 2 O   ( 298 K ) tendo a seguinte reação química:

2 H 2   ( g ) +   O 2   ( g )   →   2   H 2 O ( l )

Para tal, utilize a relação matemática de energia livre de Gibbs, Δ H e Δ S ;

Dados:

Δ H ° H 2 O ( l ) = - 286   k J   . m o l - 1

Δ H ° H 2 O ( g ) = - 242   k J   . m o l - 1

Δ S ° H 2 O ( l ) = 70,0   J   . m o l - 1 .   K - 1

Δ S ° H 2 O ( g ) = 187,7   J   . m o l - 1 .   K - 1

Δ S ° H 2 = 130,6   J   . m o l - 1 .   K - 1

Δ S ° O 2 = 205,0   J   . m o l - 1 .   K - 1

Passo 1

A primeira coisa que eu espero que tenha chamado a sua atenção nesse exercício é que existem mais dados do que vamos precisar. Ali entre as informações tem os valores das entalpias e das entropias para a água gasosa e também para a água líquida, mas de fato vamos usar apenas um desses para nossos cálculos. Como a reação mostrada leva à formação da água líquida, então usaremos os dados referentes à água nesse estado físico.

O cálculo da energia livre de Gibbs é feito usando a seguinte fórmula:

Δ G =   Δ H - T   Δ S

Então vamos começar pelo cálculo da variação de entropia, Δ S , da reação.

Δ S = 2   .   70 -   205 + 2   .   130,6

Δ S =   - 326,2   J / K

E agora entalpia:

Δ H = H p r o d u t o s - H r e a g e n t e s

Mas aí ferrou, não temos a entalpia dos reagentes!!!!

Calma aííí. Basta lembrar que a entalpia de uma substância em seu estado alotrópico mais estável é 0! Falei grego?

Quando a susbtância tá no seu estado mais simples, a entropia dela é zero.

Existe alguma molécula contendo hidrogênio que seja mais simples que o H 2 ? Não né... então a entalpia do H 2 é zero! E pro oxigênio? A molécula mais simples contendo oxigênio é o O 2 , então esse cara tem entalpia zero também!

Então:

Δ H = H p r o d u t o s - 0 = 2 . - 286000 = - 572000   J

Agora seguindo com os cálculos de Δ G :

Δ G R e a ç ã o =   - 572000 - 298   .   ( - 326,2 )

Δ G R e a ç ã o =   - 474792,4   J

Passo 2

Bem, não podemos esquecer que a questão quer que calculemos o ∆ G f o r m a ç ã o , ou seja, após ter feito aquilo tudo temos que dividir o valor obtido afim de determinar a variação de energia livre de Gibbs para cada mol de água líquida que é formada. Então bora fechar essa questão logo:

Δ G f o r m a ç ã o =   - 474792,4 2

Δ G f o r m a ç ã o =   - 237396,2   J / m o l

Ou, aproximando o resultado:

Δ G f o r m a ç ã o ≅   237,4   k J .   m o l - 1  

Resposta

Δ G f o r m a ç ã o ≅   237,4   k J .   m o l - 1  

Exercícios de Livros Relacionados

64. Quais dos seguintes compostos tornam-se menos estáveis e
102. ATP é uma molécula extremamente importante em sistemas
101. Uma técnica usada para superar as condições termodinâmi
56. Calcule a entalpia padrão de reação, a variação de entro