Movimento Retilíneo + Movimento Circular

Resumo Completo

Agora, estudaremos situações em que o movimento de uma partícula é composto por movimento curvilíneo e movimento retilíneo.

Fica tranquilo! Se você aprendeu bem cada um desses movimentos, você vai ver que é só aplicar os conceitos aprendidos anteriormente.

Um exemplo disso é um menino girando o nosso mascote preso em uma corda quando de repente o Dexter se solta.

Enquanto o Dexter gira, ocorre um movimento circular. Então, todas as equações do movimento circular apresentadas nas teorias anteriores são válidas.

Quando o mascote se solta, já se trata de outra questão e vai depender da natureza do problema. Podemos analisar um lançamento oblíquo por exemplo.

O importante é sabermos a velocidade no momento em que o Dexter se solta, pois aplicaremos uma equação de cinemática. Podemos descobrir a velocidade nesse momento por meio da fórmula que estudamos:

a c p = v 2 R

Ou melhor

v = a R  

Mas, dá uma sacada só nos exercícios pra fixar bem isso aí! #VamoQueVamo.

Expandir

Exercício Resolvido #1

Enunciado

David Halliday, Robert Resnick, Jearl Walker, Fundamentos de Física, Volume 1 , 8º ed. Rio de Janeiro: LTC , 2008, pp 89-67.

Um menino faz uma pedra descrever uma circunferência horizontal com 1,5m de raio 2,0m acima do chão. A corda se parte e a pedra é arremessada horizontalmente, chegando ao solo depois de percorrer uma distância horizontal de 10m. Qual era o módulo da aceleração centrípeta da pedra durante o movimento circular?

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

Nessa questão é preciso analisar o movimento circular e o movimento oblíquo, após o rompimento da corda.

Para sabermos a aceleração centrípeta, precisamos descobrir a velocidade.

A figura abaixo mostra a trajetória da pedra após o rompimento da corda.

Passo 2

Passo 3

Sabemos do movimento do projétil que

x = v x     t

y = v y     t - 1 2 g t ²

Pela figura que montamos, vemos que quando a pedra chega ao solo, x vale 10 m e y vale - 2 m .

Além disso, v y     = 0 e a velocidade da pedra antes da ruptura é igual a v x     .

Passo 4

Substituindo a equação de y para descobrirmos o tempo:

y = - 1 2 g t ²

t = - 2 y g = - - 2 × 2 9,8

t = 0,64   s

Passo 5

Substituindo a equação de x para descobrirmos a velocidade:

x = v x t

v x = x t = 10 0,64

v x = 15,6 m / s

Passo 6

Como descobrimos a velocidade e sabemos o raio, basta substituir na fórmula:

a c p = v 2 R

a c p = 15,6 2 1,5

a c p = 162.2   m / s ²

Resposta

a c p = 162.2   m / s ²

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas