Enunciado

Cálculo - Cálculo Volume 1 - 6ª Edição - James Stewart - Capítulo 3.3 - Ex. 51

Ver Outros Exercícios
desse livro

51) A figura mostra um arco de círculo com comprimento s e uma corda com comprimento d , ambos subentendidos por um ângulo central θ . Encontre

lim θ → 0 + ⁡ s d

Passo 1

Primeiramente, devemos relacionar s e d com θ :

Seja r o raio da circunferência:

s = r θ

E como a bissetriz do ângulo forma um triângulo retângulo, vale a relação trigonométrica:

sen ⁡ θ 2 = d 2 r

d = 2 r sen ⁡ θ 2

Passo 2

Então, a razão é dada por:

s d = r θ 2 r sen ⁡ θ 2

s d = θ 2 sen ⁡ θ 2

s d = θ 2 sen ⁡ θ 2

Logo:

lim θ → 0 + ⁡ s d = lim θ → 0 + ⁡ θ 2 sen ⁡ θ 2

lim θ → 0 + ⁡ s d = lim θ → 0 + ⁡ 1 sen ⁡ θ 2 θ 2  

Passo 3

Para lim θ → 0 + ⁡ sen ⁡ θ 2 θ 2 , aplicando a mudança de variáveis w = θ 2 de modo que quando θ → 0 + então w → 0 e θ ≠ 0 implica em w ≠ 0 , logo:

lim θ → 0 + ⁡ sen ⁡ θ 2 θ 2 = lim w → 0 ⁡ sen ⁡ w w

Com base no limite fundamental lim w → 0 ⁡ sen ⁡ w w = 1 temos então:

lim θ → 0 + ⁡ sen ⁡ θ 2 θ 2 = 1

Logo:

lim θ → 0 + ⁡ s d = lim θ → 0 + ⁡ 1 sen ⁡ θ 2 θ 2 = lim θ → 0 + ⁡ s d = 1 1  

lim θ → 0 + ⁡ s d = 1

Resposta

lim θ → 0 + ⁡ s d = 1

Exercícios de Livros Relacionados

Calcule. lim x → 0 ⁡ tg ⁡ x x

Ver Mais

Calcule. lim x → 0 ⁡ x sen ⁡ 1 x

Ver Mais

Calcule. lim x → 0 ⁡ x - tg ⁡ x x + tg ⁡ x

Ver Mais

Calcule. lim x → p ⁡ tg ⁡ x - p x 2 - p 2 , p ≠ 0

Ver Mais

Calcule. lim x → p ⁡ sen ⁡ x 2 - p 2 x - p

Ver Mais