Exercícios Resolvidos de Produto Escalar

UFRJ, Cálculo Diferencial e Integral 2, P12015.1, questão múltipla escolha 7

As curvas C 1 e C 2 parametrizadas respectivamente por

r 1 t = e t 2 - t 2 , sin t π , t R

r 2 s = s - 1 2 + 1 , s , s R

Passam pelo ponto P = 1,1 . O ângulo formado pelos vetores tangentes às curvas C 1 e C 2 no ponto P é:

a) π

b) π 2

c) π 4

d) π 8

e) π 3

Passo 1

Antes de mais nada, se essas curvas têm o ponto P , então existem os parâmetros t 0 e s 0 tais que:

r 1 t 0 = r 2 s 0 = 1,1

Então, encontremos esses parâmetros!

Igualando r 1 t 0 a 1,1 , temos:

r 1 t 0 = e t 0 2 - t 0 2 , sin t 0 . π = 1,1

Pela segunda coordenada, teremos:

sin t 0 π = 1

E, pela primeira temos:

e t 0 2 - t 0 2 = 1

Para a exponencial dar 1 o seu argumento deve ser zero.

t 0 2 - t 0 2 = 0

Logo, t 0 = 1 2 !

Da mesma forma, para r 2 , teremos:

s 0 - 1 2 + 1 , s 0 = 1,1

Analisando a segunda equação, temos direto que s 0 = 1 !

MOSTRAR SOLUÇÃO COMPLETA

Passo 2

Com os valores dos parâmetros a postos, podemos derivar cada curva e ver quais são os vetores tangentes!

Para r 1 , teremos:

r 1 ' t = e t 2 - t 2 . 2 t - 1 2 , π cos t π

Que, para t = 1 2 , é:

r 1 ' 1 2 = e 1 2 2 - 1 2 2 . 2 1 2 - 1 2 , π cos π 2 = 1 2 , 0

Para r 2 , teremos:

r 2 ' t = 2 s - 1 1 , 1

Colocando s = 1 , teremos:

r 2 ' 1 = 2 1 - 1 1 , 1 = 0,1

Passo 3

Fazendo o produto escalar temos que

r 1 ' 1 2 r 2 ' 1 = 1 2 , 0 0,1 = 0

Então eles são perpendiculares! Assim, θ = π 2 :D

Resposta

Letra b

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas