Enunciado

Ver Outros Exercícios
desse livro

Em cada parte, determine se a multiplicação por A é uma transformação linear injetora.

  1. A = 1 - 2 2 - 4 - 3 6
  2. A = 1 3 5 7 2 - 1 2 4 - 1 3 0 0
  3. A = 4 - 2 1 5 5 3

Passo 1

Show de bola galera, de acordo com o Teorema 8.2.1, “se T : V → W for uma transformação linear, as afirmações seguintes são equivalentes

  1. T é injetora
  2. N u c T = { 0 }

Então se descobrirmos o núcleo da transformação e n u l T = 0 , nossa transformação é injetora.

Passo 2

Na letra (a) temos A 3 × 2 , uma matriz que representa uma transformação T : R 2 → R 3

A = 1 - 2 2 - 4 - 3 6

E aqui podemos calcular a dimensão da imagem de A e aplicar no Teorema 8.1.4 da dimensão para transformações lineares. A gente sabe que a coluna 2 é - 2 vezes a coluna 1, logo temos apenas 1 coluna linearmente independente, isto quer dizer que p o s A = 1 , portanto

p o s A + n u l A = n ⇒ 1 + n u l A = 2

n u l A = 1

Como n u l A ≠ 0 , a matriz não é injetora.

Passo 3

Na letra (b) temos A 3 × 4 , uma matriz que representa uma transformação T : R 4 → R 3

A = 1 3 5 7 2 - 1 2 4 - 1 3 0 0

E escalonando a matriz, temos

1 3 5 7 2 - 1 2 4 - 1 3 0 0 ⇒   L 2 = L 2 - 2 L 1 L 3 = L 3 + L 1 = 1 3 5 7 0 - 7 - 2 - 10 0 3 5 7

Logo a gente pode reparar que temos 3 colunas linearmente independentes, isso quer dizer que p o s A = 3 , portanto

p o s A + n u l A = n ⇒ 3 + n u l A = 4

n u l A = 1

Então a transformação não é injetora.

Passo 4

Na letra (c), temos algo parecido com a letra (a), mas dessa a matriz possui duas colunas linearmente independentes

A = 4 - 2 1 5 5 3

Logo, p o s A = 2 e

p o s A + n u l A = n ⇒ 2 + n u l A = 2

n u l A = 0

Portanto, a transformação é injetora.

Resposta

  1. A não é injetora.
  2. A não é injetora.
  3. A   é   i n j e t o r a

Exercícios de Livros Relacionados

Seja a um vetor em R 3 fixado. Decida se a fórmula T v = a × v define
Seja E uma matriz elementar 2 × 2 fixada. Decida se a fórmula T A = E
Seja a aplicação T :   R 2 → R 3 x , y → ( x + k y ,   x + k
Consideremos a transformação linear T : R 2 → R 2 definida por T x , y
Dentre as transformações T :   R 2 → R 2 definidas pelas seguinte