Responde Aí

Enunciado

14. Encontre uma fórmula envolvendo integrais para uma solução particular da equação diferencial

y ' ' ' - y ' ' + y ' - y = g ( t )

Passo 1

Fala Galera!!

Para resolver essa questão, vamos começar pegando a equação ordinária dada no problema:

y ' ' ' - y ' ' + y ' - y = g ( t )

A equação homogênea correspondente é a seguinte:

y ' ' ' - y ' ' + y ' - y = 0

Pensando nela, a nossa equação característica, terá o seguinte formato:

r 3 - r 2 + r - 1 = 0

r 2 r - 1 + r - 1 = 0

r 2 + 1 r - 1 = 0

Dessa forma, temos então que as raízes da homogênea associada são:

r = 1

r = ± i  

Passo 2

Aqui, Temos então que a que as raízes da equação característica são r 1 = 1 , r 2 = i e r 3 = - i . Assim, vemos que e t , cos ⁡ t e sen ⁡ t são as soluções da equação homogênea. Portanto, a solução para a homogênea associada é:

y C t = c 1 e t + c 2 cos ⁡ t + c 3 sen ⁡ t

Passo 3

Precisamos agora encontrar uma solução particular para a para a equação diferencial fornecida, para isso, podemos usar o método de variação dos parâmetros. Assim, a solução específica é dada por:

Y P t = ∑ m = 1 n y m ∫ t 0 t g s W m s W s d s

Em que g s é a função da equação ordinária depois da igualdade na equação diferencial dado no começo, W s = W y 1 , y 2 , … , y n s vem do determinante da matriz dos coeficientes

y 1 + y 2 + … + y n

y 1 ' + y 2 ' + … + y n '

y 1 ' ' + y 2 ' ' + … + y n ' '

y 1 n - 1 + … + y n n - 1

e W m s é obtido de   W   substituindo a m-ésima coluna pela coluna   ( 0,0 , … , 0,1 )

Passo 4

Vamos agora calcular W t . Assim temos:

W 1 , cos ⁡ t , sen ⁡ t = e t cos ⁡ t sen ⁡ t e t ' cos ⁡ t ' sen ⁡ t ' e t ' ' cos ⁡ t ' ' sen ⁡ t ' '

= e t cos ⁡ t sen ⁡ t e t - sen ⁡ t cos ⁡ t e t - cos ⁡ t - sen ⁡ t = sen 2 ⁡ t + cos 2 ⁡ t = 2 e t

Passo 5

Vamos agora calcular W 1 t , para isso pegamos a matriz acima e trocamos a coluna 1 por ( 0,0 , 1 ) . Assim temos:

W 1 t = 0 cos ⁡ t sen ⁡ t 0 - sen ⁡ t cos ⁡ t 1 - cos ⁡ t - sen ⁡ t = cos 2 ⁡ t + sen 2 ⁡ t = 1

Passo 6

Vamos agora calcular W 2 t , para isso pegamos a matriz acima e trocamos a coluna 2 por ( 0,0 , 1 ) . Assim temos:

W 2 t = e t 0 sen ⁡ t e t 0 cos ⁡ t e t 1 - sen ⁡ t = e t sen ⁡ t - cos ⁡ t

Passo 7

Vamos agora calcular W 3 t , para isso pegamos a matriz acima e trocamos a coluna 3 por ( 0,0 , 1 ) . Assim temos:

W 3 t = e t cos ⁡ t 0 e t - sen ⁡ t 0 e t - cos ⁡ t 1 = - e t sen ⁡ t + cos ⁡ t

Passo 8

Agora, vamos calcular a solução particular. Assim temos:

Y P t = ∑ m = 1 n y m ∫ t 0 t g s W m s W s d s

Y P t = e t ∫ t 0 t g s 1 2 e s d s + cos ⁡ t ∫ t 0 t g s e s sen ⁡ s - cos ⁡ s 2 e s d s + sen ⁡ t ∫ t 0 t g s - e s sen ⁡ s + cos ⁡ s 2 e s d s

Y P t = e t 2 ∫ t 0 t e - s g s d s + cos ⁡ t 2 ∫ t 0 t g s sen ⁡ s - cos ⁡ s d s - sen ⁡ t 2 ∫ t 0 t g s sen ⁡ s + cos ⁡ s d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t e t - s g s d s + 1 2 ∫ t 0 t g s cos ⁡ t sen ⁡ s - cos ⁡ t cos ⁡ s d s - 1 2 ∫ t 0 t g s sen ⁡ t sen ⁡ s + sen ⁡ t cos ⁡ s d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t g s e t - s + cos ⁡ t sen ⁡ s - cos ⁡ t cos ⁡ s - sen ⁡ t sen ⁡ s + sen ⁡ t cos ⁡ s   d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t g s e t - s + cos ⁡ t sen ⁡ s - cos ⁡ t cos ⁡ s - sen ⁡ t sen ⁡ s - sen ⁡ t cos ⁡ s   d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t g s e t - s - cos ⁡ t cos ⁡ s - sen ⁡ t sen ⁡ s + cos ⁡ t sen ⁡ s - sen ⁡ t cos ⁡ s   d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t g s e t - s - cos ⁡ t cos ⁡ s + sen ⁡ t sen ⁡ s - sen ⁡ t cos ⁡ s - cos ⁡ t sen ⁡ s   d s

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t g s e t - s - cos ⁡ t - s - sen ⁡ t - s   d s

Passo 9

Portanto, uma fórmula envolvendo integrais para uma solução particular da equação diferencial é:

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t e t - s - cos ⁡ t - s - sen ⁡ t - s g s   d s

Resposta

Y P t = 1 2 ∫ t 0 t e t - s - cos ⁡ t - s - sen ⁡ t - s g s   d s

Ver Outros Exercícios desse livro

Exercícios de Livros Relacionados

Em cada um dos problemas de 9 a 12, encontre a solução do pr
17. Encontre uma fórmula envolvendo integrais para uma soluç
15. Encontre uma fórmula envolvendo integrais para uma soluç
16. Encontre uma fórmula envolvendo integrais para uma soluç
Em cada um dos problemas de 1 a 6, use o método de variação