Derivadas de Funções Inversas Trigonométricas

Resumo Completo

As funções inversas trigonométricas são:

a r c s e n   x     ;   arccos x     ;   arctg x     ;

Vamos calcular a derivada da função arco seno, que é a inversa do seno. Repare que podemos escrever:

x = sen y

Então para resolver essa derivada vamos achar a derivada do seno

x = sen ( y ) = f - 1 y

f ' x = 1 f - 1 ' y = 1 sen y ' = 1 cos y

Pera, mas ali tem um y . A nossa derivada precisa ter o x .

Calma, aqui temos que escrever aquele cosseno em função de x . Como?

Lembra que sen 2 y + cos 2 y = 1 ?

Se eu trocar sen y por x , vamos ter

x 2 + cos 2 y = 1 cos y = 1 - x 2

Então:

f ' x = 1 cos y = arcsen x ' = 1 1 - x 2

E essa é a forma de achar sempre essas derivadas de inversas trigonométricas.

Agora é só gravar as derivadas de arcsen x , arccos x e arctg x e as outras 3 (que são menos recorrentes, mas podem aparecer). Mas, lembre-se sempre que você pode chegar a elas através dessa análise da derivada inversa:

arcsen x ' = 1 1 - x 2 ; arccos x ' =   - 1 1 - x 2 ; arctg x ' = 1 1 + x 2 ;

arccotg x ' =   - 1 1 + x 2 ; arcsec x ' =   1 | x | x 2 - 1 ; arccossec x ' =   - 1 | x | x 2 - 1

Às vezes, você pode encontrar os arcos com índice - 1 :

  arctg x tg - 1 x

É a mesma coisa. Só não os confunda com o inverso da função:

arctg x = tg - 1 x tg x - 1 = 1 tg x

Vai fazer exercício agora, Jovis!

Expandir

Exercício Resolvido #1

Enunciado

CEFET - Cálculo 1 - P1 Romulo 2014.2 – 3

a ) Calcule a derivada de f x = cotg ( x ) .

b ) Use a informação da questão anterior para mostrar que D u arccotg u = - 1 1 + u 2

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

a ) Bom, essa é uma derivada conhecida. Ela vai ser

f ' x = - cossec 2 ( x )

Passo 2

b ) Vamos pela derivada do inverso de uma função:

f - 1 u = 1 f ' x

Sabendo que se arccotg u = x , então:

u = cotg x

Escrevi como se u = f ( x ) e x = f - 1 ( u ) , ok? Bom, vamos escrever como ficaria a princípio:

arccotg u ' = 1 cotg x ' = 1 - cossec 2 x

Passo 3

Certo, e pela definição que eu dei ali em cima tenho isso aqui:

u = f x = cotg ( x )

Bom, nesse caso, como eu escrevo o - cossec 2 x em função de u ? Eu faço em função da cotg ( x ) , que é igual a u . Tem essa identidade trigonométrica aqui para ajudar:

cossec 2 ( x ) = 1 + cotg 2 ( x )

cossec 2 ( x ) = 1 + u 2

Traz para a derivada então, um abraço:

arccotg u ' = 1 - cossec 2 x = - 1 1 + u 2

Provado!

Resposta

a)

f ' x = - cossec 2 ( x )

Exercício Resolvido #2

Enunciado

UFF - Cálculo IA - P2 Javier 2013.2 – 4 a

Considere a função invertível f x = 1 + 2 arctg x .

Calcule f - 1 ' 2

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

Sabemos que

f - 1 ' 2 = 1 f ' y = 1 f ' f - 1 2

Então vamos precisar encontrar f ' x e f - 1 2 .

E quando teremos x = f - 1 ( 2 ) , ou seja, f x = 2 ?

2 = 1 + 2 arctg x

1 = 2 arctg x 2 0 = 2 arctg x

arctg x = 0

x = 0

Logo, queremos:

f - 1 ' 2 = 1 f ' 0

Passo 2

Calculando f ' x

f ' x = 0 + 2 arctg x × ln 2 × arctg x '

= 0 + 2 arctg x ln 2 1 1 + x 2

f ' x = ln 2 2 arctan x 1 + x 2

Passo 3

Aplicando a derivada da função inversa.

f - 1 ' 2 = 1 f ' f - 1 2 = 1 f ' 0 = 1 ln 2 2 arctan 0 1 + 0 2

f - 1 ' 2 = 1 ln 2 2 0 1 + 0 = 1 ln 2 1

Resposta

1 ln 2

Exercício Resolvido #3

Enunciado

Elaboração própria

Encontre a derivada da função abaixo:

f x = arcsen ( cotg ( 3 x ) )

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

Certo, para chegar nessa derivada a gente vai ter que aplicar a Regra da Cadeia. Eu precisaria, então, derivar de fora pra dentro, como na definição, onde haveriam duas funções dadas por g x = arcsen x e por h x = cotg x . Ficaria, aplicando a Regra, assim:

g h x ' = g ' h x h ' ( x )

Ok, derivando a função de fora, g ( x ) = arcsen x , ficaria assim:

f ' x = arcsen ( cotg ( 3 x ) ) ' = 1 1 - [ cotg ( 3 x ) ] 2 ( cotg 3 x ) '

Agora basta encontrar aquela última derivada ali

Passo 2

Beleza, precisamos pensar então na derivada de h x = cotg 3 x . Concorda que, em se tratando de uma função i ( x ) = 3 x dentro de outra j x = cotg x bastaria aplicar a Regra da Cadeia assim:

j i x ' = j ' i x i ' ( x )

Pois façamos isso, lembrando que a derivada da cotangente é cossec 2 x :

cotg 3 x ' = cossec 2 3 x 3 x '

= 3 cossec 2 3 x

Passo 3

De volta à questão, basta que juntemos o que achamos no Passo 2 ao Passo 3:

f ' x = 1 1 - [ cotg ( 3 x ) ] 2 cotg 3 x '

= 1 1 - [ cotg ( 3 x ) ] 2 3 cossec 2 3 x

Resposta

f ' x = 3 cossec 2 3 x 1 - [ cotg ( 3 x ) ] 2

Exercício Resolvido #4

Enunciado

UFF - Cálculo IA – GMA – 2008.2 – Lista 10 – 28

Verifique a igualdade

d d x arctg x 1 + 1 - x 2 = 1 2 1 - x 2

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

Aqui, precisamos usar a Regra da cadeia com a função arco tangente e o quociente de dentro:

f x = arctg x           ;           g x = x 1 + 1 - x 2

Onde queremos:

d d x arctg x 1 + 1 - x 2 = d d x f g x

= f ' g x g ' x

Passo 2

Derivando f :

f ' x = arctg x ' = 1 1 + x 2

Agora g :

g ' x = x 1 + 1 - x 2 ' = x ' 1 + 1 - x 2 - x 1 + 1 - x 2 ' 1 + 1 - x 2 2

= 1 1 + 1 - x 2 - x 0 + 1 - x 2 ' 2 1 - x 2 1 + 1 - x 2 2

= 1 + 1 - x 2 - x - 2 x 2 1 - x 2 1 + 1 - x 2 2 = 1 + 1 - x 2 + x 2 1 - x 2 1 + 1 - x 2 2

= 1 - x 2 + 1 - x 2 + x 2 1 - x 2 1 + 1 - x 2 2 = 1 - x 2 + 1 1 + 1 - x 2 2 1 - x 2

= 1 1 - x 2 + 1 1 - x 2

Passo 3

Reunindo o que achamos lá na Regra da Cadeia:

d d x arctg x 1 + 1 - x 2 = d d x f g x

= f ' g x g ' x = 1 1 + x 1 + 1 - x 2 2 1 1 - x 2 + 1 1 - x 2

= 1 1 + 1 - x 2 2 + x 2 1 + 1 - x 2 2 1 1 - x 2 + 1 1 - x 2

= 1 + 1 - x 2 2 1 + 1 - x 2 2 + x 2 1 1 - x 2 + 1 1 - x 2

= 1 - x 2 + 1 1 - 2 1 - x 2 + 1 - x 2 + x 2 1 1 - x 2

= 1 - x 2 + 1 2 + 2 1 - x 2 1 1 - x 2 = 1 - x 2 + 1 2 1 + 1 - x 2 1 1 - x 2

= 1 2 1 1 - x 2

De onde concluímos que:

d d x arctg x 1 + 1 - x 2 = 1 2 1 - x 2

Resposta

d d x arctg x 1 + 1 - x 2 = 1 2 1 - x 2

Exercício Resolvido #5

Enunciado

UFF - Cálculo IA - P2 Marlene 2013.2 – 2 b

Calcule o que se pede:

Seja F x = G arctan x x - 1 , onde a função G é diferenciável. Calcule F ' 1 2 se conhecemos a informações: G ' 1 2 = - 4 ; G ' - π 4 = 2 ; G ' 3 π 4 = 4 .

MOSTRAR SOLUÇÃO PASSO A PASSO

Passo 1

De novo é aplicar direto as regras que aprendemos na teoria. E lembre-se a derivada de G da coisa é G ' da coisa vezes a derivada da coisa. Nesse caso a coisa é arctan o u t r a   c o i s a .

F ' x = G ' arctan x x - 1 × arctan x x - 1 '

Passo 2

A derivada da arcontangente precisar estar na cabeça. Se fizermos u = x x - 1

arctan u ' = 1 1 + u 2 × u '

Passo 3

Derivando u em função de x .

u é um quociente, então não tem outro caminho vamos usar a regra do quociente para derivar ele.

u ' = x - 1 - x x - 1 2 = - 1 x - 1 2

Passo 4

Colocando todo mundo no lugar

F ' x = G ' arctan x x - 1 × arctan x x - 1 '

F ' x = G ' arctan x x - 1 × 1 1 + x 2 x - 1 2 × - 1 x - 1 2

F ' x = - G ' arctan x x - 1 × 1 x - 1 2 + x 2 x - 1 2 × 1 x - 1 2

F ' x = - G ' arctan x x - 1 × x - 1 2 x - 1 2 + x 2 × 1 x - 1 2

F ' x = - G ' arctan x x - 1 × 1 x - 1 2 + x 2

Passo 5

Aplicando no ponto

F ' 1 2 = - G ' arctan 1 2 1 2 - 1 × 1 1 2 - 1 2 + 1 2 2

F ' 1 2 = - G ' arctan 1 2 - 1 2 × 1 - 1 2 2 + 1 2 2 = - G ' arctan - 1 × 1 1 4 + 1 4

Aqui vale a pena lembrar um pequeno detalhe da função arco tangente. Se olharmos aquele arco tangente que temos ali, é o mesmo que saber qual ângulo tem tangente igual a - 1 , podemos ter

x = arctan - 1 x = - π 4 x = 3 π 4

Mas qual dos dois valores vamos usar? Na verdade a definição de arco tangente nos diz que o arco tangente vai de - π / 2 até π / 2 , então aquele segundo valor, por mais que ele tenha tangente igual a - 1 ele não entra no domínio da função arcotangente. Então

F ' 1 2 = - G ' - π 4 × 1 1 2

F ' 1 2 = - 2 × 2

Resposta

F ' 1 2 = - 4

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas