1.

Calcule, caso exista, o limite abaixo. Se existir, explique por quê.

l i m x , y → 0,0 sen ⁡ ( 3 x 2 + 4 y 2 ) ln ⁡ ( x 2 + y 2 )

Resolução
2.

Calcule l , o limite, quando existir. Caso contrário, justifique.

lim x , y → 0,0 ⁡ sen ⁡ x 2 - y 2 x + y

Resolução
3.

Calcule ou mostre que o limite l i m x , y → 0,0 x 3 x 4 + y 2 sen ⁡ ( x 2 + y 2 ) não existe.

Resolução
4.

Calcule o limite fazendo a substituição z = x 2 + y 2 e observe que z → 0 + se, e somente se, x , y → ( 0 ,   0 ) .

lim x , y → 0,0 ⁡ 1 - cos ⁡ x 2 + y 2 x 2 + y 2

Resolução
5.

Calcule, caso exista, o limite abaixo. Se existir, explique por quê.

l i m x , y → 0,0 sen ⁡ ( 3 x 2 + 4 y 2 ) ln ⁡ ( x 2 + y 2 )

Resolução
6.

Calcule l , o limite, quando existir. Caso contrário, justifique.

lim x , y → 0,0 ⁡ sen ⁡ x 2 - y 2 x + y

Resolução
7.

Calcule L , o limite, quando existir. Caso contrário, justifique.

lim x , y → 0,0 ⁡ sen ⁡ x y x

Resolução

Esse conteúdo é exclusivo para cadastrados.

Cadastre-se grátis no maior portal de exatas do Brasil!

Relaxa, não vamos publicar nada no seu nome.

  • Resumões direto ao ponto
    Resumões
    direto ao ponto
  • Exercícios resolvidos passo a passo
    Exercícios resolvidos
    passo a passo
  • Videoaulas incríveis
    Videoaulas
    incríveis
  • Aulões Salva-Vidas
    Aulões
    Salva-Vidas