Lista de Exercícios Resolvidos de Princípio da Continuidade

Ver Teoria

Quando a densidade cresce 1,50% de um ponto 1 até o ponto 2, o que ocorre com a vazão volumétrica?

Ver solução completa

A água escoa em um tubo cilíndrico cuja seção reta possui área variável. A água enche completamente o tubo em todos os pontos.

a) Em um ponto o raio do tubo é igual a 0,150m. Qual é a velocidade da água nesse ponto se a vazão volumétrica no tubo é igual a 1,20 m³/s?

b) Em um segundo ponto a velocidade da água é igual a 3,80m/s. Qual é o raio do tubo nesse ponto?

Ver solução completa

Uma mangueira de jardim com um diâmetro interno de 1,9   c m está ligada a um borrifador (estacionário) que consiste apenas em um recipiente com 24 furos de 0,13   c m de diâmetro. Se a agua circula na mangueira com uma velocidade de 0,91   m / s , com que velocidade deixa os furos do borrifador?

Ver solução completa

Água escoa através de um tubo que possui uma redução responsável por reduzir o diâmetro para 70% do seu tamanho inicial.

Se a velocidade da água na seção maior do tubo é de 20 m/s, qual será a sua velocidade nesta seção menor?

  1. 37,1 m / s
  2. 40,8 m / s
  3. 95,0 m / s
  4. 28,5 m / s
  5. 14,0 m / s

Ver solução completa

A água que sai de um cano de 1.9   c m (diâmetro interno) passa por três canos de 1,3   c m .

(a) Se as vazões nos três canos menores são 26 , 19 e 11   L / m i n . Qual é a vazão no tubo de 1,9   c m ?

(b) Qual é a razão entre a velocidade da água no cano de 1,9   c m e a velocidade no cano em que a vazão é 26   L / m i n ?

Ver solução completa

A água de um porão inundado é bombeada com uma velocidade de 5,0   m / s através de uma mangueira com 1,0   c m de raio. A mangueira passa por uma janela 3,0   m acima do nível da água. Qual é a potência da bomba?

Ver solução completa

Uma cabeça de chuveiro possui 20 aberturas circulares, cada uma com um raio de 1,0   m m . A cabeça de um chuveiro é conectada a um cano de raio igual a   0.80   c m . A velocidade da água do cano é 3,0   m / s , qual é a sua velocidade ao sair pelas aberturas da cabeça?

Ver solução completa

Em um escoamento, o tubo circular por onde passa um fluido é estrangulado e seu diâmetro reduz-se à metade. O que acontece com a velocidade do fluido?

Ver solução completa

Um irrigador de jardim consiste de uma mangueira de 1,0 cm de diâmetro, com uma

extremidade fechada e 25 furos, com 0,05 cm de diâmetro, perto da extremidade fechada. Se a velocidade do fluxo na mangueira é 2,0 m/s, a velocidade da água que sai pelos furos é:

a) 32 m/s;

b) 40 m/s;

c) 2,0 m/s;

d) 60 m/s;

e) 80 m/s;

Ver solução completa

Água flui através de um tubo que possui uma constrição que reduz o diâmetro para 86% do seu tamanho inicial. Se a velocidade da água na seção maior do tubo é de 36 m/s, qual será a sua velocidade nesta seção menor?

  1. 31 m / s
  2. 42 m / s
  3. 49 m / s
  4. 27 m / s
  5. 13 m / s

Ver solução completa

O interior de uma caixa d’água contém um gás a uma pressão P = 1,50   P 0 ( P 0 é a pressão

atmosférica). A uma profundidade h = 1,51   m   com relação ao nível da água é feito um furo de área muito pequena quando comparado a área da caixa d’água. Supondo que a área do furo seja tal que sua vazão fique em R V   =   1,00 ×   10 - 4   m 3 / s .

a) Encontre a velocidade de saída da água através desse furo.

h , mas com o dobro da área do primeiro furo (mas ainda muito menor que a área da caixa d’água), qual será o novo valor da vazão?

Ver solução completa

Um defeito em uma torneira apresenta um vazamento com as características indicadas na figura ao lado.

Sabendo que a área da seção do fluido no ponto A seja 9,920   ×   10 - 6 m 2 e que a altura h seja igual à 95 m m determine:

a) A vazão de água na torneira defeituosa sabendo que A 0 =   4,948   c m 2 .

b) O custo total mensal (31 dias) do desperdício com base na tabela de preços da CEDAE.

(Tarifas em 27/08/2018)

Esta resposta não precisa ser fornecida considerando os algarismos significativos

Ver solução completa

Água escoa suavemente pela tubulação cilíndrica da figura ao lado, preenchendo-a completamente.

As secções 2 e 3 têm o mesmo diâmetro. Como podemos relacionar as velocidades em cada região?

  1. v 1 = v 2 = v 3 = v 4
  2. v 1 > v 2 = v 3 > v 4
  3. v 1 < v 2 = v 3 < v 4
  4. v 1 > v 2 > v 3 > v 4
  5. v 3 > v 4 > v 1 > v 2

Ver solução completa

A água flui suavemente em um cano horizontal. A figura mostra a energia cinética K de um elemento de água que se move ao longo de um eixo x paralelo ao eixo do cano. Ordene as seções A, B e C de acordo com o raio do cano, do maior para o menor.

a) B, C, A;

b) B, A, C;

c) A, C, B;

d) A, B, C;

e) C, B, A;

Ver solução completa

Um fluido ideal com densidade ρ = 1,0 × 10 3   k g / m 3 escoa horizontalmente do segmento 1 de uma tubulação, com seção reta   A 1 , para o segmento 2, com seção reta A 2 . A variação de pressão com a altura y é desprezível. A figura abaixo mostra o gráfico da diferença e pressão p 2 -   p 1 em função de 1 / A 1 2 , para um valor fixo de A 2 .

  1. Determine o valor de A 2 em metros quadrados.
  2. Quantos metros cúbicos do fluido são escoados através de uma seção reta da tubulação no intervalo de um minuto?

(Dados: R   =   A v   =   c t e ;   p + 1 2 ρ v 2 + ρ g y = c t e )

Ver solução completa

A figura abaixo mostra um tubo aberto em suas extremidades, contendo um único líquido em equilíbrio hidrostático:

Assinale a alternativa correta com relação às pressões P A ,   P B ,   P C   e   P D nos pontos A ,   B ,   C   e   D situados sobre a mesma linha horizontal , conforme mostra a figura acima.

  1. P   A   =   P   B   =   P   C   <   P   D
  2. P   A   =   P   B   =   P   C   =   P   D
  3. P   A   >   P   B   =   P   C   =   P   D
  4. P   A   =   2 P   B   =   3 P   C   =   4 P   D
  5. 4 P   A   =   3 P   B   =   2 P   C   =   P   D

Ver solução completa

A água é bombeada em uma extremidade de um cano longo à razão de 40   l / m i n . Ela sai pela outra extremidade à razão de 24   l / m i n . Uma possível razão para esse decréscimo na vazão é:

  1. o diâmetro do cano não é o mesmo nas duas extremidades;
  2. a água está sendo bombeada para um nível mais alto;
  3. um vazamento no cano;
  4. a água está sendo bombeada para um nível mais baixo;
  5. atrito no cano;

Ver solução completa

Com relação ao fluxo estacionário de um fluido qualquer, líquido ou gás, temos as seguintes afirmações:

I. A velocidade do fluido é constante em todos os pontos.

II. As linhas de corrente coincidem com a trajetória de cada elemento infinitesimal de fluido.

III. A vazão volumétrica é a mesma em qualquer seção transversal de um tubo de corrente.

Podemos afirmar que:

(a) Somente a primeira afirmativa está correta.

(b) Todas as afirmativas estão corretas.

(c) Ambas a segunda e a terceira afirmativas estão corretas.

(d) Somente a segunda afirmativa está correta.

Ver solução completa

4 - Água flui através de um canal retangular com 12   m de largura a uma velocidade de 0,75   m / s , representado na figura como visto de cima. A água flui para quatro canais retangulares idênticos, cada um com uma largura de 3,0   m . A profundidade da água é reduzida a um terço da profundidade original à medida que flui para os quatro canais. Qual é a velocidade da água em um dos canais menores?

  1. 0,56   m / s
  2. 2,25   m / s
  3. 0,25   m / s
  4. 0,75   m / s
  5. 3,00   m / s

Ver solução completa

Água escoa num fluxo estacionário numa tubulação horizontal tendo velocidade v 1 = 15   c m / s num ponto onde a área da seção transversal da tubulação vale A 1 = 10   c m 2 . Num ponto onde a área da seção transversal se reduz a A 2 = A 1 / 2 , temos para a vazão volumétrica R 2 e para a velocidade do líquido v 2 que:

(a) R = 150   c m 3 / s ;   v 2 = 30   c m / s .

(b) R = 75   c m 3 / s ;   v 2 = 30   c m / s .

(c) R = 150   c m 3 / s ;   v 2 = 7 ;   5   c m / s .

(d) R = 1 ;   5   c m 3 / s ;   v 2 = 15   c m / s .

(e) R = 300   c m 3 / s ;   v 2 = 30   c m / s .

Ver solução completa

A água flui em um cano horizontal. A figura mostra a energia cinética K de um elemento de água que se move ao longo de um eixo x paralelo ao eixo do cano. Ordene as seções A, B e C de acordo com o raio do cano, do maior para o menor.

a) B, C, A;

b) B, A, C;

c) A, C, B;

d) A, B, C;

e) C, B, A;

Ver solução completa

O trecho de encanamento representado na figura abaixo, tem uma seção de  36,0   c m ² na parte larga e  9,0   c m ²  na parte estreita. O encanamento é percorrido por água  (   ρ = 1000 k g / m ³ )   a uma vazão de 5,4   l / s V 1  e  V 2  valem respectivamente:

( A )   V 1   = 1,5 m s ;     V 2   = 12,0 m / s  

( B )   V 1   = 6,0 m s ;     V 2   = 2,5 m / s

( C )   V 1   = 2,5 m s ;     V 2   = 6,0 m / s

( D )   V 1   = 6,0 m s ;     V 2   = 1,5 m / s

( E )   V 1   = 1,5 m s ;     V 2   = 6,0 m / s

Ver solução completa

Água é bombeada dentro do extremo de uma tubulação muito longa a vazão é 40   L / m i n . No extremo oposto emerge a 20   L / m i n . Uma possível razão para a diminuição do fluxo é?

Ver solução completa

Conteúdos Complementares

Fórmulas de Princípio da Continuidade

Fórmula da Vazão