Qual é o menor raio de uma curva sem compensação (plana) que permite que um ciclista a 29   k m / h faça a curva sem derrapar se o coeficiente de atrito estático entre os pneus e a pista é de 0,32 ?

Passo 1

Esta situação é igual àquela citada na teoria, onde temos um carro entrando em uma curva, no entanto, os dados dados foram diferentes.

O enunciado facilitou nossa vida fornecendo somente o coeficiente de atrito estático. Por que? É comum os alunos confundirem e, para essa situação usar o coeficiente de atrito dinâmico, só porque o corpo está em movimento.

A relação ainda é a mesma:

F c p = F a t

m v 2 R = μ N

Passo 2

Sabemos que somente não há movimento na vertical, ou seja, o ciclista não está pulando e nem dando uma de tatu, perfurando o chão. Portanto, pela segunda lei de Newton:

P - N = 0 → N = m g

Subsituindo na primeira expressão encontrada:

m v 2 R = μ m g → R = v 2 μ g

Agora é só substituir os valores! Lembrando de converter a velocidade dada para m / s , dividindo-a por 3,6 :

R = 29 3,6 2 0,32   .   9,8 → R ≅ 20,7   m

Resposta

R ≅ 20,7   m

Exercícios de Livros Relacionados

Qual é o menor raio de uma curva sem compensação (plana) que permite q
Um estudante que pesa 667   N está sentado, com as costas eretas,
Em um brinquedo de parque de diversão, um carro se move em uma circunf
Um bonde antigo dobra urna esquina fazendo uma curva plana com 9,1 &nb