Uma partícula percorre uma trajetória circular de raio R onde, no trecho do arco A B , o módulo da sua velocidade é reduzido uniformemente, isto é, com derivada constante. No ponto A a sua velocidade é v → A , conforme ilustrado na figura. Considere a sua aceleração a → decomposta segundo duas direções, um componente na direção radial (aceleração radial) e o outro componente na direção tangente à trajetória (aceleração tangencial). No seu movimento de A para B a afirmativa correta é

(a) a aceleração a → tem módulo constante;

(b) a aceleração radial tem módulo constante;

(c) a aceleração tangencial tem módulo constante;

(d) a aceleração tangencial é sempre nula;

(e) nenhuma das respostas anteriores.

Passo 1

A aceleração radial (ou centrípeta) é que faz a mudança de direção da partícula na curva, mas ela não tem nenhuma influência na sua velocidade. Quem altera o módulo da velocidade da partícula é a aceleração tangencial!

Passo 2

O módulo da velocidade está sendo reduzido de maneira uniforme, então isso significa que o módulo da aceleração tangencial é constante (e não nulo).

Observação: o módulo da aceleração radial é dado por v 2 R , então como a velocidade está diminuindo, esse módulo também diminui. Por isso podemos eliminar as alternativas (a) e (b).

Resposta

Alternativa (c)

Exercícios de Livros Relacionados

Qual é o menor raio de uma curva sem compensação (plana) que permite q
Um estudante que pesa 667   N está sentado, com as costas eretas,
Em um brinquedo de parque de diversão, um carro se move em uma circunf
Um bonde antigo dobra urna esquina fazendo uma curva plana com 9,1 &nb