Responde Aí

Passo 1

Temos aqui um PVI de EDO linear de primeira ordem já no formato que estamos acostumados a trabalhar com ele. Vamos retirar as informações que precisamos dele.

A x = - x

B x = 1 - x 2 e x 2 2

Vamos partir para o método.

Passo 2

Calculando I x = e ∫ A x d x

∫ A x d x = ∫ - x d x = - x 2 2

I x = e - x 2 2

Passo 3

Calculando ∫ I x B x d x

∫ I x B x d x = ∫ e - x 2 2 1 - x 2 e x 2 2 d x = ∫ 1 - x 2 d x = x - x 3 3

Passo 4

Vamos lembrar a fórmula que vai dar a nossa solução.

y x = 1 I x ∫ I x ⋅ B x d x + C

Substituindo o que encontramos nos outros passo e lembrando que C é uma constante real.

y x = 1 e - x 2 2 x - x 3 3 + C

y x = e x 2 2 x - x 3 3 + C

Passo 5

Agora vem a hora de usarmos a condição inicial y 0 = 0 para calcularmos a constante C .

y 0 = 1 . 0 - 0 3 3 + C = 0

C = 0

Logo a solução do PVI será

y x = e x 2 2 x - x 3 3

Resposta

Exercícios de Livros Relacionados

Resolva a equação diferencial: y ' = x e x - y c o s s e c   y
Resolva a equação diferencial. y ' = e y x y
Resolva o problema de valor inicial. t d u d t = t 2 + 3 u ,   &n
Determine se a equação diferencial é linear. y + s e n   x = x 3