Dois discos A e B têm o mesmo momento de inércia, e estão em rotação com aceleração angular diferente de zero, conectados por uma correia que passa por suas periferias e não desliza sobre os discos. Os raios dos discos são R A e R B , respectivamente, conforme mostrado na figura.

Comparando dois pontos situados na periferia de cada disco para um determinado instante, qual a única das quantidades abaixo que é a mesma?

(a) Módulo da velocidade linear.

(b) Módulo da aceleração angular.

(c) Módulo da velocidade angular.

(d) Módulo da aceleração linear.

(e) Componente radial da aceleração.

Passo 1

Qual é a relação entre os dois discos?

A relação é a partir da correia que conecta os dois.

A correia gira com uma certa velocidade. Como não há deslizamento entre a correia e os discos, os pontos na periferia dos discos terão a mesma velocidade que a correia.

Assim, os pontos na superfície dos dois discos terão a mesma velocidade entre si (em módulo):

v A = v B

Então, a grandeza que se conserva é o módulo da velocidade linear, letra (a).

Mas porque as outras grandezas não se conservam?

Passo 2

(c) Módulo da velocidade angular.

(b) Módulo da aceleração angular.

A velocidade angular está relacionada com a velocidade linear por:

v = ω R

Como as velocidades lineares são iguais:

v A = v B

ω A R A = ω B R B

ω A = R A R B ω B

As velocidades angulares serão diferentes, já que os raios são diferentes.

A aceleração angular também será diferente por consequência.

Passo 3

(e) Componente radial da aceleração.

(d) Módulo da aceleração linear.

A componente radial da aceleração, nada mais é do que a aceleração centrípeta, que é dada por:

a c t p = v 2 R

Como os raios são diferentes, as acelerações centrípetas para os pontos na extremidade de cada disco serão diferentes:

v 2 R A ≠ v 2 R B

Já a aceleração linear, é dada pela soma da aceleração tangencial a → T com a aceleração centrípeta a → c t p :

a → = a → T + a → c t p

As acelerações tangenciais a T são as mesmas em módulo nos dois discos (velocidade lineares iguais), porém, as acelerações centrípetas a c t p são diferentes.

Assim, o módulo da aceleração linear a será diferente para um ponto na extremidade de cada disco.

Resposta

Letra (a)

Exercícios de Livros Relacionados

Um mecanismo em forma de ioiô, montado em um eixo horizontal sem atrit
Na Fig. 11-60, uma força horizontal constante F → de módulo 12  
10.3E Um cilindro rola em uma rampa de inclinação θ = 30 ° . A) Calcul
10.7P Calcule em termos do raio R   da bola, o parâmetro de impac