Uma espira retangular, condutora, se move numa região de campo magnético gerado por um fio retilíneo muito longo, transportando uma corrente estacionária, como mostra a figura. A espira percorre a trajetória 1 → 2 → 3 → 4 . Determine o sentido da corrente induzida ao longo da espira em cada uma das partes da trajetória.

  1. Horário, não há corrente, anti-horário, não há corrente
  2. Anti-horário, não há corrente, horário, não há corrente
  3. não há corrente, horário, não há corrente, anti-horário
  4. não há corrente, anti-horário, não há corrente, horário
  5. horário, não há corrente, não há corrente, anti-horário
  6. anti-horário, não há corrente, anti-horário, não há corrente

Passo 1

Sabemos que o campo magnético gira em torno do fio. Pela regra da mão direita, alinhe seu polegar no sentido da corrente e temos o campo. Logo, ele entra na figura, que está ao seu lado direito:

Passo 2

Como o campo entra na página e diminui com a distância, na trajetória 1 nós temos que o fluxo diminui. Para compensar este fato, a corrente induzida vai ser no sentido horário para provocar um campo que tenta ajudar o fluxo.

I 1 é horária.

Passo 3

Como o campo entra na página e diminui com a distância, na trajetória 2 temos que não há variação de fluxo. Pela Lei de Lenz se não há variação, não há efeito induzido, portanto: I 2 é nula.

Passo 4

Na trajetória 3 temos o inverso da 1 . O que ocorre é que o fluxo aumenta, e o campo está entrando na página. Para tentar com pensar isso, a corrente induzida vai tentar atrapalhar o fluxo.

I 3 é anti-horária.

Passo 5

Pela mesma lógica anterior, na trajetória 4 não há variação de fluxo então não há corrente.

I 4 é nula.

Resposta

Letra a

Exercícios de Livros Relacionados

17- Use a lei de Lenz para determinar o sentido da corrente induzida q
20- Uma barra metálica com 1.50   m de comprimento é puxada para
15- Um anel circular está em uma região do espaço onde existe um campo
18- Um tubo de papelão é circundado por dois enrolamentos feitos com d