Responde Aí

A figura abaixo mostra uma curva C fechada, orientada, e um trecho de um fio retilíneo, longo, pelo qual passa uma corrente estacionária de intensidade I , no sentido indicado. Podemos afirmar que:

  1. ∮ C B → ⋅ d l → = μ 0 I    
  2. ∮ C B → ⋅ d l → = - μ 0 I  
  3. ∮ C B → ⋅ d l → = - 2 μ 0 I  
  4. ∮ C B → ⋅ d l → = 2 μ 0 I    
  5. ∮ C B → ⋅ d l → = 0   .  

Passo 1

Vamos precisar da lei de Ampère, que diz o seguinte:

∮ C B → ⋅ d l → = μ 0 I i n t e   ,

ou seja, a circulação do campo magnético (ou a integral de linha de  B → ao longo da curva fechada C ), ∮ C B → . d l → , é diretamente proporcional à corrente total I i n t e que atravessa a área definida por essa curva fechada C (amperiana).

A primeira coisa importante aqui, então, é que as correntes que contribuem para ∮ C B → ⋅ d l → são aquelas que estão atravessando a área definida pela curva fechada (amperiana) C . Com isso, já podemos jogar fora aquela corrente I que está do lado de fora de C saindo da página porque ela não vai contribuir para a conta.

Depois disso, precisamos determinar, a partir do sentido da amperiana C , quais vão ser as correntes positivas e as negativas.

Bom, como curva fechada C está no sentido anti-horário, pela regra da mão direita, as correntes positivas vão ser aquelas que estão saindo da página e as negativas serão aquelas que estão entrando, beleza?

Por isso, a corrente I i n t e que atravessa a área definida por C é:

I i n t e = + I + - I + - I + - I ⇒ I i n t e = - 2 I   .

Para fechar, jogando isso na lei de Ampère, temos

∮ C B → ⋅ d l → = - 2 μ 0 I   .

Resposta

Letra c.

Exercícios de Livros Relacionados

41- Um supercondutor do tipo I I em um campo magnético exter
A figura 29-86 mostra uma seção reta de um condutor cilíndri
81- Um plano infinito que conduz uma corrente. Condutores re
82- Condutores retilíneos longos, com seções retas quadradas